PUBLICIDADE
Topo

'Alegria e dor', diz David Almeida ao ser eleito no dia do enterro da mãe

David Almeida (Avante) foi eleito para a prefeitura de Manaus - Edmar Barros/Futura Press/Estadão Conteúdo
David Almeida (Avante) foi eleito para a prefeitura de Manaus Imagem: Edmar Barros/Futura Press/Estadão Conteúdo

Rosiene Carvalho

Colaboração para o UOL, em Manaus

29/11/2020 21h36Atualizada em 29/11/2020 22h34

Com 23.223 votos de diferença para o adversário e 31,61% de eleitores que rejeitaram os dois nomes que disputavam a Prefeitura de Manaus, David Almeida (Avante) foi confirmado como novo prefeito no dia em que enterrou a mãe, Rosa Almeida, mais uma das vítimas de covid-19.

David recebeu 51,27% dos votos (466.970) e Amazonino Mendes (Podemos), 48,73% (443.747). A soma de votos brancos, nulos e abstenção é de 420.896 (31,61%).

Em entrevista ao UOL após a confirmação do resultado, David declarou que recebia a vitória como um misto de dor, alegria e responsabilidade.

É um misto de alegria, de dor, mas ao mesmo tempo de muita responsabilidade e eu estou pronto para servir a minha cidade
David Almeida (Avante), prefeito eleito de Manaus

O candidato informou que não faria discurso de vitória no diretório de campanha em função do luto e gravaria uma live para agradecer aos votos. De manhã, ao votar, David disse que estava havia 48 horas sem dormir e que tomaria um remédio para conseguir relaxar. De manhã após votar, David foi enterrar a mãe.

O prefeito eleito de Manaus afirmou que, durante a campanha, viveu um drama familiar: além da mãe, cinco irmãos e três sobrinhos foram infectados pelo coronavírus. Uma delas teve que passar por um parto às pressas e ficou 10 dias na UTI.

Nós passamos um drama em família. Minha mãe internada, cada dia piorando o estado dela. Eu estava anestesiado em função do estado de saúde da minha mãe e nós fomos muito atacados. No domingo do primeiro turno, minha mãe deu parabéns e disse que ia votar no segundo turno. Mas a população de Manaus votou por ela
David Almeida

Respeito ao adversário após turno de troca de ofensas

Sobre a diferença apertada de votos, David Almeida disse que a vitória foi fruto de muito trabalho e afirmou ter respeito pela história do adversário, Amazonino Mendes, que foi governador do Amazonas por quatro vezes e prefeito de Manaus outras três.

David e Amazonino passaram o segundo turno trocando ofensas. No debate em que se enfrentaram na quarta-feira (25), após a transmissão Amazonino chamou o adversário de mentiroso. David afirmou que o ex-governador era um ladrão que Manaus não suportava mais. Irritado ao descobrir que estava sendo filmado, David ameaçou agredir fisicamente o marqueteiro da campanha do adversário.

"Pedi desculpas. Tenho respeito pelo Amazonino, pela sua história, sua vida", disse hoje.

David Almeida afirmou que já tem alguns nomes em mente para a transição e secretariado e que deve cuidar dos detalhes da equipe a partir desta segunda-feira.

Amazonino volta a anunciar aposentadoria

O candidato derrotado, Amazonino Mendes, gravou um vídeo para agradecer os votos e desejar sorte ao adversário. Aos 81 anos, anunciou mais uma vez sua aposentadoria política.

"Provavelmente seria a última disputa eleitoral da minha vida, quase toda dedicada à nossa gente", afirmou.

Há mais de dez anos, Amazonino anunciou pela primeira vez que não entraria mais em disputas eleitorais.

David, que disse que neste domingo encerra em Manaus a era do caciques, irá substituir o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB), que encerra o segundo mandato consecutivo na administração da cidade. O candidato apoiado pelo tucano na disputa, o ex-ministro dos transportes Alfredo Nascimento, ficou em 7º lugar no primeiro turno e, com uma das campanhas mais caras do país (R$ 6 milhões), conseguiu apenas 31.676 votos.

Você utiliza a Alexa? O UOL é o parceiro oficial da assistente de voz da Amazon, com boletins de notícias e dados atualizados das últimas pesquisas eleitorais e dos resultados do 2º turno. Para saber sobre a eleição na sua cidade com a credibilidade do UOL, pergunte: "Alexa, qual é o resultado da pesquisa eleitoral em São Paulo?", por exemplo, ou "Alexa, quem ganhou a eleição no Rio de Janeiro?". Nos encontramos lá!