PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Corpo de brasileiro é encontrado na Nova Zelândia, diz Itamaraty

Do UOL, em São Paulo

20/08/2012 01h19Atualizada em 20/08/2012 11h07

A polícia da Nova Zelândia anunciou que encontrou no domingo (19) o corpo de João Felipe Martins de Melo. As primeiras informações, do jornal local NZ Herald, foram confirmadas nesta segunda-feira (20) pelo governo brasileiro, após autoridades do país informarem oficialmente à embaixada que o corpo foi localizado e identificado.

O órgão do Ministério das Relações Exteriores (Itamaraty) presta apoio à família de Melo para transporte do corpo ao Brasil. Não há por enquanto informações sobre quando o corpo chegará.

O brasileiro, de 17 anos, caiu durante uma escalada na pedra Paritutu, na cidade de New Plymouth, no dia 8 de agosto. Desde então, cerca de 50 pessoas trabalham no resgate, entre policiais, bombeiros e integrantes da Cruz Vermelha. No entanto, foi um funcionário de uma  estação de energia que encontrou o corpo, doze dias após o acidente, que aconteceu no último dia 7.

João Felipe e o neozelandês Stephen Lewis Kahukaka-Gedye, 17, caíram no mar e desapareceram. O instrutor Bryce Jourdain, 42, que acompanhava os estudantes, pulou no mar para tentar salvá-los, mas também segue desaparecido.

A confirmação de que o corpo encontrado era o de João Felipe foi feita por um médico legista da cidade, disseram as autoridades locais. "O reconhecimento foi feito por meio de exames de impressão digital e DNA, o que é padrão nestes casos", disse a polícia.

  • Jornal O Povo

    Estudante brasileiro João Felipe Martins de Melo caiu no mar durante escalada em New Plymouth, na Nova Zelândia

O corpo do estudante deve ser liberado nos próximos dias e os familiares de Felipe, que estão em New Plymouth desde o desaparecimento, devem voltar ao Brasil na terça-feira (21).

As buscas dos outros dois desaparecidos continuam. Duas investigações estão em curso para investigar as circunstâncias do acidente. Uma é conduzida pela polícia local e outra pelo departamento do trabalho.

Ao ser questionada sobre o andamento delas, a polícia disse que ainda é muito cedo e o resultado deve demorar alguns meses para ser divulgado.

Intercambista

Felipe é natural de Fortaleza (CE) e fazia um intercâmbio no país desde janeiro. Segundo a família, planejava voltar ao Brasil em outubro.

Em entrevista coletiva nesta segunda-feira (20), na Nova Zelândia, José Martins, tio do brasileiro, disse que a família jamais esquecerá do acidente e que todos são muito gratos ao povo de New Plymouth, que fez o possível para ajudá-los em um momento tão triste.

"Felipe era um grande filho, era muito amado por sua família. Ele tinha muitos amigos e uma vontade muito forte de aproveitar a vida. Nós nunca vamos esquecer que o mar de New Plymouth levou o nosso garoto", disse.

"O Felipe trouxe alegria, amizade e música para todos deste lugar maravilhoso [Nova Zelândia]. Ele estava tão feliz aqui que insistiu em estender sua estadia no país", completou.

O brasileiro participava de um passeio com 11 colegas do Spotswood College, uma escola local, acompanhados de dois instrutores de uma empresa de esportes de aventura. O local escolhido para o passeio é procurado por turistas que apreciam aventuras e paisagens selvagens, mas é considerada uma área perigosa.

(Com BBC Brasil e Agência Brasil)

Internacional