Velório de Mandela será entre 10 e 13 de dezembro e enterro no dia 15, diz Zuma

Do UOL, em São Paulo

O presidente da África do Sul, Jacob Zuma, disse em pronunciamento nesta sexta-feira (6), que o velório do ex-presidente Nelson Mandela vai acontecer no dia 10 no Estádio Nacional de Johannesburgo, capital do país, e o enterro será no dia 15 na aldeia de Qunu, onde o líder passou sua infância.

Qual lição Nelson Mandela deixa para você?

Mandela morreu nesta quinta-feira (5), aos 95 anos, em decorrência de problemas pulmonares, depois de lutar contra o problema por mais de três meses.

Entre os dias 11 e 13 de dezembro, o corpo de Mandela ficará exposto em Union Buildings, em Pretória, residência oficial e sede do gabinete da Presidência do país, local onde ele tomou posse após vencer as primeiras eleições democráticas depois do fim do apartheid. Cerimônias em memória do ex-presidente acontecerão em todo o país no período.

O dia 8 de dezembro foi declarado como o Dia Nacional de Oração e Reflexão.

Segundo Zuma, a demonstração de amor a Mandela tem sido "sem precedentes". "Isso demonstra o calibre do líder que Madiba era", disse.

"Mandela nos ensinou que era possível superar a raiva e reconstruir  um país", afirmou durante o pronunciamento.

Zuma pediu ainda que todas as religiões se organizem em orações por Mandela.

"Todos nós devemos trabalhar em conjunto para organizar o funeral mais condizente a este filho excepcional de nosso país e pai de nossa nação. Apelamos a todos para ajudar nas igrejas, mesquitas, templos e sinagogas para fazerem orações refletindo sobre a vida de Madiba e sua contribuição para o nosso país e para o nosso mundo", disse.

No fim de seu discurso, o presidente da África do Sul disse: "O amor vive Madiba".

Homens políticos, artistas e líderes espirituais vindos do mundo inteiro são esperados para o funeral no vencedor do Nobel da Paz. Chefes de Estado, como o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, mas também personalidades com a apresentadora americana Oprah Winfrey, a ex-primeira-dama e secretária de Estado americano Hillary Clinton, o ex-capitão da Seleção sul-africana de rúgbi -- campeão da Copa do Mundo de 1995-- Francois Pienaar, etc. A presidente Dilma Rousseff também informou que irá.

 

Mandela morreu em casa

O anúncio da morte de Mandela foi feito na noite de ontem por Jacob Zuma, em um emocionado discurso televisivo. Segundo ele, o ex-presidente faleceu "serenamente em sua casa em Johanesburgo".  

"Quero recordar, com simples palavras, a sua humildade e a sua grande humanidade pela qual o mundo inteiro terá imensa gratidão para sempre", disse o mandatário. 

Ainda segundo o Guardian, o evento é comparado ao funeral do papa João Paulo II em 2005, e pode começar ainda hoje, com a transferência do corpo a um mortuário, com escolta da polícia e uma possível transmissão ao vivo na televisão.

Segundo Zuma, livros de condolências em todas as representações diplomáticas do país no exterior, enquanto no quarto dia após a morte, iniciarão as visitas de "dignatários" à família de Madiba. No sexto dia após a morte de Mandela, será realizada uma cerimônia comandada por Zuma, na presença de líderes de várias organizações, que será acompanhada por telões nas principais cidades do país, incluindo o bairro Soweto, em Johannesburgo.  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos