Topo

Rússia acusa EUA de dar "chilique" e sugere ioga contra crise da Crimeia

Do UOL, em São Paulo

03/04/2014 09h18Atualizada em 04/04/2014 09h16

Um alto funcionário do governo russo acusou Washington de "dar chilique" em sua reação à anexação da Crimeia pela Rússia e sugeriu que as autoridades americanas "façam ioga" para relaxar.

"Claramente, a liderança americana está realmente aborrecida e não consegue aceitar uma nova situação que surgiu em parte devido à posição adotada deliberadamente pelos EUA e por seus parceiros na Europa de preparar forças anti-Rússia para tomar o poder na Ucrânia, disse o vice-chanceler russo, Sergei Ryabkov, em uma entrevista com a agência russa Interfax.

"Ao tentar demostrar o quão insatisfeito está com o exercício de livre arbítrio realizado pela população da Crimeia e com as decisões que tomamos em relação a isso, Washington está arruinando contatos até mesmo nos lugares em que o dálogo é de seu interesse", afirmou. 

A Crimeia, até então uma região autônoma da Ucrânia, aprovou sua anexação à Rússia em um referendo realizado em 16 de março. O movimento foi estimulado pelo governo russo após protestos populares derrubarem o governo pró-Rússia de Viktor Yanukovich na Ucrânia.

Em reação, EUA e União Europeia adotaram uma série de sanções contra autoridades e empresas ucranianas e russas. 

"A situação vira piada quando, por exemplo, reuniões entre meteorologistas são canceladas", afirmou  Ryabkov.

"O que podemos aconselhar a nossos colegas americanos? Eles deveriam respirar mais ar fresco, fazer ioga, comer comidas saudáveis, talvez assistir a séries na TV. É melhor do que se estressar e estressar os outros quando eles sabem muito bem que o trem já partiu e que chilique infantil, lágrimas e histeria não vão ajudar nada."

Crise na Ucrânia
Crise na Ucrânia
$escape.getHash()uolbr_tagAlbumEmbed('tagalbum','74192', '')