Como o cabelo do presidente francês virou polêmica e bombou no Twitter

Da AFP

O presidente francês, François Hollande, contrata desde 2012 um cabeleireiro por um salário mensal bruto de 9.895 euros (cerca de R$ 36 mil), publicou nesta quarta-feira (13) o semanário satírico Le Canard Enchaîné.

O contrato de trabalho de Olivier B., "cabeleireiro pessoal do chefe de Estado", foi assinado em 16 de maio de 2012 pela então diretora do gabinete do Eliseu, Sylvie Hubac, afirma o semanário.

Este documento estipula que Olivier B. está contratado "pela duração do mandato presidencial em curso", segundo o Canard. Este "contrato temporário de cinco anos representa uma remuneração bruta acumulada de 593.700 euros (cerca de R$ 2,19 milhões)", acrescenta.

Os honorários vão acompanhados de uma "eventual 'concessão para habitação' e outras 'vantagens familiares'", afirma a publicação.

Um deputado da ultradireitista Frente Nacional (FN) se referiu ao presidente socialista como "sua majestade" no Twitter, enquanto outros usuários publicavam montagens de perucas e penteados extravagantes sobre fotos do presidente para "ajudar o cabeleireiro a ganhar seu salário".

A hashtag #Coiffeurgate era trending topic no Twitter na França nesta quarta-feira.


O Palácio do Eliseu não reagiu até o momento à informação, mas o Canard afirma que "confirma tudo".

O semanário afirma que Olivier B. deve estar totalmente disponível e acompanhar o presidente durante a maioria de suas viagens.

O contrato do cabeleireiro também estipula que "deve guardar segredo absoluto sobre o trabalho realizado durante e após o fim de seu contrato".

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos