Em apoio a Hillary, Michelle Obama diz que eleições definirão "as vidas de nossos filhos"

Do UOL, em São Paulo

A primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle Obama, afirmou nesta segunda-feira (25) que as eleições de novembro definirão "quem terá o poder para dar forma" às vidas de todas as crianças americanas, durante seu discurso na Convenção Nacional Democrata.

Ao ressaltar seu apoio à virtual candidata democrata à presidência, Hillary Clinton, Michelle Obama destacou, com a voz embargada pela emoção, que graças a ela suas duas filhas "dão como certo" que uma mulher pode ser a próxima presidente dos EUA.

Michelle afirmou que a ex-secretária de Estado é a única pessoa qualificada para ser presidente nas eleições de novembro. "Estou aqui porque nesta eleição há apenas uma pessoa em que confio. Apenas uma pessoa que creio está realmente qualificada para ser presidente dos Estados Unidos, e é nossa amiga Hillary Clinton", disse a mulher do presidente Barack Obama, em meio aos aplausos, pedindo união aos democratas.

Em uma mensagem direta a Donald Trump, o candidato republicano, Michelle pediu aos delegados que "não deixem que ninguém lhes diga que este país não é grande, que temos que torná-lo grande novamente, porque agora mesmo este é o maior país da face da Terra".

A primeira-dama recordou que é mãe "de duas belas jovens mulheres negras" e que na geração de suas filhas é possível considerar natural "que uma mulher seja presidente dos Estados Unidos". 

Michelle também destacou que Hillary não se amedronta "perante a pressão" e "não se detém perante nada".

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, reagiu orgulhoso no Twitter ao discurso de sua mulher, considerada uma das figuras mais populares do partido Democrata e ovacionada ao entrar no palco da Convenção.

"Um discurso incrível de uma mulher incrível. Não poderia estar mais orgulhoso e nosso país foi abençoado por tê-la como primeira-dama. Te amo, Michelle", escreveu Obama.

Susto antes do discurso

Pouco antes de seu discurso, o centro de imprensa da Convenção Nacional Democrata precisou ser evacuado por conta das fortes chuvas que caem nesta segunda-feira sobre a cidade de Filadélfia.

O Comitê Nacional Democrata (DNC, na sigla em inglês) recomendou a todos os jornalistas locais e internacionais que trabalham no centro de imprensa que saíssem das três grandes instalações preparadas para a cobertura da convenção, que indicará Hillary Clinton como candidata do partido à presidência dos EUA.

Com a chegada dos ventos, que precederam à chuva, as instalações começaram a tremer e a luz a piscar, o que levou a direção democrata a tomar esta decisão, que nem todos os jornalistas estão cumprindo.

O Escritório de Gestão de Emergências da Filadélfia, por sua parte, lançou um alerta por inundações vigente até 23h (horário local, 1h de terça-feira em Brasília). (Com agências internacionais)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos