Agressores de brasileiro morto nos EUA começam a ser identificados, diz polícia

Do UOL, em São Paulo

A polícia americana disse nesta terça-feira (19) que os agressores que espancaram o jovem brasileiro Roger Thomé Trindade, 15, já começaram a ser identificados. Em nota, o Departamento de Polícia de Winter Park, nos arredores de Orlando (EUA), diz que "vários adolescentes envolvidos no incidente foram identificados", sem dizer o número de pessoas ligadas à agressão.

Segundo testemunhas, Trindade foi agredido em uma praça movimentada da cidade por um grupo enquanto estava com um amigo. O grupo teria usado spray de pimenta. Na nota, a polícia informa que os oficiais atenderam a um chamado por volta das 22h de sábado (15) sobre o caso de um menor que estaria inconsciente após uma briga. A investigação aponta ainda que nenhuma arma foi usada na agressão. 

"A causa da morte neste caso ainda é desconhecida. Quando foi encontrado, o jovem não tinha sinais de trauma ou ferimentos visíveis", disse a polícia em entrevista coletiva. Autoridades estão tratando o caso como um "incidente isolado entre adolescentes". "Sabemos que não foi uma briga de gangues, um crime de ódio ou racial."

O caso ainda não é tratado como homicídio. A polícia não quis identificar os envolvidos para não atrapalhar as investigações, mas disse que alguns deles estão no ensino médio.

A família, que se mudou para os EUA no começo do ano, pediu para que a sua privacidade seja respeitada neste momento.

 

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos