PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Trump não é confiável para brasileiros, mas agrada na Rússia e em Israel

O presidente dos EUA, Donald Trump, na Casa Branca - Saul Loeb/ AFP
O presidente dos EUA, Donald Trump, na Casa Branca Imagem: Saul Loeb/ AFP

Do UOL, em São Paulo

27/06/2017 12h31

O presidente americano, Donald Trump, é impopular no exterior, com exceção de Rússia e Israel, onde é mais bem-visto do que Barack Obama quando ainda estava no cargo, segundo uma pesquisa do Pew Research Center realizada em 37 países, entre eles o Brasil.

Apenas 22% dos entrevistados disseram confiar em Trump para administrar o papel dos Estados Unidos nos assuntos mundiais, um percentual muito inferior aos 64% registrados por Barack Obama nos últimos anos de seu governo, de acordo com o Pew Center.

No Brasil, 14% dos entrevistados confiam no atual presidente americano para assuntos mundiais. Já Obama tinha a confiança de 63% dos entrevistados brasileiros.

A Suécia é o país que apresentou a maior diferença na comparação entre Trump e Obama. Trump tem 10% e Obama tinha 93%.

"A parte da opinião pública que tem uma opinião positiva dos Estados Unidos despencou em vários países na América Latina, na América do Norte, na Europa, na Ásia e na África", aponta o instituto.

A queda da confiança no presidente americano é particularmente alta entre os aliados dos Estados Unidos na Europa e na Ásia, assim como no Canadá e no México.

Rússia e Israel são os únicos países em que os entrevistados disseram ter mais confiança em Trump do que em Obama.

Em relação às medidas concretas propostas por Trump, 76% declararam ser contra seu projeto de construir um muro na fronteira com o México.

Percentuais similares de rejeição são registrados quando se trata de sua vontade de retirar os Estados Unidos de vários tratados internacionais, do Acordo de Paris sobre mudança climática e até em relação à proibição de que cidadãos de seis países muçulmanos entrem em território americano.

Embora 55% das 40.447 pessoas entrevistadas tenham concordado com a descrição de Trump como um "líder forte", os resultados para outras definições de personalidade foram mais altos, incluindo "arrogante" (75%), "intolerante" (65%) e "perigoso" (62%).

Em pesquisa divulgada nos Estados Unidos na semana passada pela CBS, Trump aparece com 36% de aprovação - o pior índice desde que chegou à Casa Branca em 20 de janeiro deste ano.

Mais opinião de brasileiros

Ainda segundo a pesquisa, 28% dos brasileiros entrevistados veem os americanos de maneira desfavorável e 53% de maneira favorável. Na mediana global, os valores são de 26% de visão favorável e 58% de desfavorável.

Entre os brasileiros entrevistados, 45% disseram não gostar das ideias americanas sobre democracia. Já 43% disseram gostar. Na mediana global, os valores ficaram em 46% entre aqueles que não gostam e 43% entre aqueles que gostam.

Quando questionados se disseminar ideais e costumes americanos no país é bom ou ruim, 47% dos brasileiros disseram que é ruim e 45% disseram que é bom. Na mediana global, os valores ficaram em 54% ruim e 38% bom.

Na divisão por faixa etária, 65% dos jovens brasileiros entre 18 e 29 anos disseram ser bom os ideais e costumes americanos se difundirem no Brasil. Para os entrevistados entre 30 e 49 anos, esse percentual passa a 39%. Entre os mais velhos (50 anos de idade ou mais) o valor vai para 37%.

Internacional