Chefe da Força Aérea francesa é acusado de usar jato de combate para passeios privados

DO UOL, em São Paulo

  • Pascal Rossignol/Reuters

    25.jun.2017 - A equipe de acrobacias aéreas da Força Aérea francesa, a Patrouille de France, faz exibição em show no aeroporto Le Bourget, próximo a Paris

    25.jun.2017 - A equipe de acrobacias aéreas da Força Aérea francesa, a Patrouille de France, faz exibição em show no aeroporto Le Bourget, próximo a Paris

O chefe interino das Força Aérea francesa está sendo investigado após acusação de ter usado um jato de combate para viajar para sua casa de campo no fim de semana, afirmou o Ministério da Defesa da França. 

A informação foi revelada pelo semanário satírico "Le Canard Enchâiné", que relatou que o general Richard Reboul usou pelo menos dez vezes um Alphajet de treinamento para voar de Bordeaux para sua casa, em Salon-de-Provence, a 600 km de distância, e voltar.

Segundo o jornal, o general fazia as viagens desde agosto de 2016. 

A ministra da Defesa, Florence Parly, ordenou a abertura de uma investigação, afirmando em nota que "informação sobre o uso abuso de bem da Força Aérea por um oficial militar sênior foi entregue ao ministério". 

A investigação irá "esclarecer os fatos e verificar as circunstâncias de tal uso", disse a nota, permitindo que a ministra "chegue às necessárias conclusões, inclusive aquelas de natureza disciplinativa".

A Força Aérea também começou uma investigação. 

O Alphajet é um jato leve de combate usado pela equipe de acrobacia aérea da Força Aérea francesa, La Patrouille de France, e para treinar pilotos. 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos