PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Embaixador francês rebate Bolsonaro sobre "vida insuportável" com migração

Do UOL, em São Paulo

19/12/2018 20h45

O embaixador francês nos Estados Unidos, Gérard Araud, rebateu a afirmação do presidente eleito, Jair Bolsonaro, de que a migração tornou "simplesmente insuportável" viver em algumas partes da França. Em um tuíte publicado nesta quarta-feira (19), Araud diz "63.880 homicídios no Brasil em 2017, 825 na França. Sem comentários", anexando ao seu post uma reportagem da agência France Presse com a frase de Bolsonaro.

Durante uma transmissão ao vivo feita pelo Facebook na terça-feira, Bolsonaro criticou o pacto global de migração, do qual o Brasil é signatário, afirmando que "todo mundo sabe o que está acontecendo com a França. Está simplesmente insuportável viver em alguns locais da França. E a tendência é aumentar a intolerância. Os que foram para lá, o povo francês acolheu da melhor maneira possível. Mas vocês sabem da história dessa gente, né? Eles têm algo dentro de si que não abandonam as suas raízes e querem fazer valer a sua cultura, os seus direitos lá de trás, e os seus privilégios."

O futuro governo promete retirar o Brasil do acordo. "Não somos contra imigrantes, mas, para entrar no Brasil, tem que ter um critério bastante rigoroso. Caso contrário, no que depender de mim, não entrarão."

Araud, 65 anos, é embaixador francês nos EUA desde 2014. O diplomata foi ainda representante Permanente da França junto às Nações Unidas em Nova York e embaixador em Israel.

Promovido pela ONU (Organização das Nações Unidas), o chamado Pacto Global para uma Migração Segura, Ordenada e Regular foi aprovado em julho pelos 192 Estados-membros da Assembleia Geral, com exceção dos Estados Unidos - aos poucos, Chile e outros países, incluindo agora o Brasil, também disseram que não assinariam o acordo.

O Brasil lida hoje com um grande fluxo de imigrantes venezuelanos que chega pela fronteira entre os dois países em Roraima, fugindo da crise político-econômica da Venezuela.

Internacional