Topo

Montanha-russa? Avião chacoalha muito ao tentar pousar em Gibraltar; veja

Do UOL, em São Paulo

26/02/2019 17h25Atualizada em 26/02/2019 20h57

Um voo da British Airways sofreu tanto com as fortes rajadas de vento da costa sul da Europa, ontem, que precisou arremeter e pousar em um local diferente do original. 

O voo BA492 saiu do aeroporto de Heathrow, em Londres, às 8h25, e pousaria em Gibraltar às 12h20. Por causa dos ventos, o avião precisou descer em Málaga, na Espanha, às 12h41. 

Um vídeo do incidente foi gravado e postado nas redes sociais. As imagens mostram o avião chacoalhando perigosamente de um lado para outro.

"Eu trabalho no porto, que está fechado por causa dos ventos e, por isso, estava lá no meu escritório. Ouvi os barulhos altos do motor, olhei para cima e vi o avião fazendo manobras engraçadas", disse Richard Whalley, autor do vídeo, à CNN. 

Eli Hassett estava a bordo do voo BA492. Em entrevista à Sky News, ele contou que começou a gritar e a rezar quando a aeronave chacoalhava devido aos ventos. 

"Faço esta rota uma vez por semana, de Londres a Gibraltar, e os desembarques em Gibraltar às vezes tem um pouco de vento, mas hoje foi algo completamente fora do comum", disse.

Segundo ele, a comandante do voo avisou que o pouso poderia ser "um pouco instável" por causa da ventania. 

"De repente eu literalmente senti como se estivesse em uma montanha-russa, inclinando-se de um lado para outro, não tínhamos ideia do que estava acontecendo. As pessoas ficaram muito, muito nervosas, para dizer o mínimo", completou. 

Apesar do desespero dos passageiros, a tripulação permaneceu calma e ajudou a tranquilizar a todos. 

"Era possível ver que a piloto era bem treinada. Ela é uma profissional para lidar com qualquer tipo de situação, mas eu não acho que nenhum deles tenha experimentado isso antes", acrescentou.

À CNN, a British Airways afirmou que os passageiros deixaram o voo normalmente e foram levados por via terrestre até Gibraltar. A companhia aérea pediu desculpas aos clientes, mas afirmou que em nenhum momento o voo ofereceu risco a segurança de quem estava a bordo. 

Mais Internacional