Topo

Chinês é eleito diretor-geral da FAO e vai substituir brasileiro

O chinês Qu Dongyyu e o brasileiro José Graziano da Silva - Vincenzo Pinto/AFP
O chinês Qu Dongyyu e o brasileiro José Graziano da Silva Imagem: Vincenzo Pinto/AFP

Do UOL, em São Paulo

23/06/2019 09h39

O chinês Qu Dongyyu, 55, foi eleito hoje para ser o novo diretor-geral da FAO, agência das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, com sede em Roma, ao obter maioria absoluta no primeiro turno de votação.

Qu, Vice-Ministro da Agricultura em seu país, é o primeiro chinês a assumir esse cargo, substituindo brasileiro José Graziano da Silva. Ele deve assumir em 1º de agosto.

O chinês venceu os candidatos da França e da Geórgia ao obter no primeiro turno 108 votos entre os 191 países participantes.

Em maio, o Brasil anunciou seu apoio a Qu. O fato ocorreu apesar do alinhamento diplomático do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) com os Estados Unidos, imerso em uma guerra comercial com a China.

Qu enfrentará um dos maiores desafios para a humanidade: o aumento da fome no mundo, devido ao efeito combinado do aquecimento global e de conflitos, especialmente na África e no Oriente Médio.

Segundo a ONU, uma estratégia real será necessária para alimentar uma população mundial que atingirá 10 bilhões de pessoas em 2050, 2 bilhões a mais do que hoje.

ONU aponta que 113 milhões de pessoas passam fome extrema

Band Notí­cias

Internacional