Topo

Cidadanias dadas a brasileiros na União Europeia mais que dobram em 10 anos

Imigração no aeroporto de Lisboa, em Portugal, para quem tem o passaporte da comunidade europeia - Jeffrey Greenberg/Universal Images Group via Getty Images
Imigração no aeroporto de Lisboa, em Portugal, para quem tem o passaporte da comunidade europeia Imagem: Jeffrey Greenberg/Universal Images Group via Getty Images

Talita Marchao

Do UOL, em São Paulo

10/07/2019 04h00

Dados divulgados pela União Europeia confirmam que o número de cidadanias concedidas a brasileiros pelos países do bloco cresceu 114% nos últimos dez anos. Além disso, pela primeira vez na década, a Itália passou Portugal na concessão de nacionalidades a cidadãos do Brasil.

Entre 2008 e 2017, mais de 142 mil brasileiros receberam a nacionalidade de países da UE --as informações mais recentes divulgadas pelo Eurostat, que produz as estatísticas do bloco. Em 2017, ano com dados mais recentes segundo o site europeu, 21.593 receberam a cidadania --desse total, 9.936 foram concedidas pela Itália e outras 6.084 por Portugal. A Espanha aparece em terceiro lugar, com 1.294.

O salto no número de cidadanias europeias dadas a brasileiros acontece em 2016, no período mais grave da crise política no país --de 14.231 cidadanias em 2015, passa para 21.511 em 2016.

Portugal lidera em cidadanias e vistos de residência

Até 2016, Portugal era o país que mais concedia a nacionalidade aos requerentes brasileiros. A situação muda em 2017, quando a Itália passa a liderar o número de concessões --embora, ao analisar os dados, se aponte que a cidadania italiana é uma porta de entrada para o brasileiro que quer viver na Europa, mas não na Itália propriamente.

Na soma dos dez anos (2008-2017), Portugal supera a Itália no total de cidadanias dadas aos solicitantes brasileiros: são mais de 52 mil cidadanias portuguesas, contra 29,5 mil italianas. A Espanha fica na terceira colocação, com 22,6 mil.

Portugal também lidera no número de vistos de primeira residência no país --como se chama o pedido do estrangeiro para trabalhar sem requerer a cidadania. Brasileiros receberam mais de 170,6 mil vistos entre 2008 e 2018.

Em geral, segundo os dados da União Europeia, um terço das pessoas pedem residência para trabalhar (32%). Por isso, ao analisar o ranking de países que mais dão o visto de residência para brasileiros, o perfil é bem diferente --a Itália aparece em quinto lugar, perdendo para países que falam português, inglês e espanhol.

Após Portugal, o Reino Unido é o país que mais deu permissão de residência a brasileiros (em 11 anos, totalizam 113 mil). A Espanha é a terceira na lista, com quase 99 mil vistos. A Irlanda é a quarta colocada, com 81,7 mil, seguida da Itália, com 75,7 mil.

Reino Unido e Irlanda aparecem na lista de países mais procurados por intercambistas que estudam inglês e já aproveitam para trabalhar. Entre 2013 e 2016, quando o número de vistos de residência para brasileiros começou a cair em Portugal por causa da crise, o Reino Unido deu o maior número de permissão de moradia para brasileiros. O posto é assumido pela Irlanda em 2017. Já em 2018, segundo os dados atualizados, Portugal volta a liderar nos vistos de residência.

Mais Internacional