Topo

Hillary Clinton: "Mark Zuckerberg deve pagar preço por danos à democracia"

REUTERS/Carlos Barria
Imagem: REUTERS/Carlos Barria

Do UOL, em São Paulo

04/11/2019 13h35

Hillary Clinton criticou o fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, durante a exibição de "The Great Hackuma", produção da Netflix que narra o escândalo do Cambridge Analytica, no qual a firma de marketing político utilizou indevidamente dados de 87 milhões de usuários da rede social para influenciar as eleições presidenciais americanas em 2016 e o processo do Brexit.

Segundo o The Guardian, Hillary disse aos presentes na ocasião que Zuckerberg "deveria pagar um preço pelos danos que o Facebook está causando à democracia", uma vez que o dono da empresa permite que as pessoas publiquem anúncios políticos com fake news no Facebook.

Clinton apontou que, ao permitir isso, Zuckerberg terá um impacto nas próximas eleições em todo o mundo, incluindo a eleição presidencial dos EUA em 2020.

A ex-candidata à presidência disse que prevê o impacto negativo do Facebook nas próximas eleições "porque a propaganda funciona" e previu que, ao permitir que essas informações erradas continuem a se espalhar em sua plataforma, seus efeitos "serão mais poderosos no futuro porque é mais bem testado e com maiores chances de funcionar".

"Quando o Facebook é a principal fonte de notícias para mais da metade do povo americano, e a única fonte de notícias à qual a maioria presta atenção, e se anuncia que não tem responsabilidade pela veiculação de anúncios falsos... Como você vai obter informações precisas sobre qualquer assunto, inclusive sobre os candidatos à presidência? ", opinou.

Internacional