PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Avião da Força Aérea do Chile desaparece com 38 pessoas a bordo

Do UOL, em São Paulo

10/12/2019 00h32Atualizada em 10/12/2019 14h16

Uma aeronave C130 da Força Aérea do Chile com 38 pessoas a bordo desapareceu ontem depois de decolar da cidade de Punta Arenas, no sul do país, com destino a uma base na Antártida. Brasil, Uruguai e Argentina ofereceram ajuda ao país para intensificar as buscas pela aeronave e por eventuais sobreviventes.

O ministro da defesa, Alberto Espina, e o comandante chefe da Força Aérea, general Arturo Merino Núñez, chegaram na manhã de hoje ao local para acompanhar a operação de busca.

O C130 voava à Antártida para cumprir tarefas de apoio logístico. A equipe a bordo faria a revisão de um oleoduto flutuante e participaria de uma ação para o tratamento anticorrosivo das instalações chilenas localizadas na região

O avião saiu da base aérea de Chabunco às 16h55 de ontem, e partia para a base Presidente Eduardo Frei Montalva, na Antártida, quando perdeu contato às 18h13. A carga de combustível garantia autonomia para voar até às 0h40 de hoje, horário em que, em nota, a Força Aérea do Chile oficializou que a aeronave estava "acidentada".


Das 38 pessoas a bordo, 17 são tripulantes e 21 são passageiros. A lista com os nomes de quem está no avião foi divulgada após contato com todas as famílias.

Identificada a perda de comunicação, a Força Aérea chilena imediatamente acionou as bases aéreas da região de Magalhães, no sul do país, e da capital Santiago, mobilizando equipes de busca e socorro.

Pela manhã, mais de dez aeronaves, entre elas uma do Uruguai e outra da Argentina, intensificaram as buscas. Também há equipes procurando o avião e sobreviventes no mar.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) entrou em contato com o presidente do Chile, Sebastián Piñera, e colocou à disposição do governo chileno aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) para a ajudar na operação. De acordo com o Ministério da Defesa, as aeronaves são o SC-105 e P3, dotadas de sensores infravermelhos e equipadas com recursos de varredura eletrônica, dentre outras tecnologias.

Piñera não vai à posse de Fernández na Argentina

Devido ao desaparecimento da aeronave, Sebastián Piñera, decidiu não viajar para Buenos Aires, na Argentina, onde acompanharia hoje a posse do presidente Alberto Fernández.

A informação foi confirmada pela porta-voz do governo, Karla Rubilar, que explicou que o chileno seguirá em Santiago monitorando a tentativa de localização da aeronave.

Internacional