PUBLICIDADE
Topo

Em posse, Alberto Fernández diz querer 'agenda ambiciosa' com Brasil

O novo presidente da Argentina, Alberto Fernández, e a vice, Cristina Kirchner - Getty Images
O novo presidente da Argentina, Alberto Fernández, e a vice, Cristina Kirchner Imagem: Getty Images

Luciana Taddeo

Colaboração para o UOL, em Buenos Aires

10/12/2019 13h14Atualizada em 10/12/2019 14h44

O novo presidente da Argentina, Alberto Fernández, disse hoje que quer uma agenda ambiciosa com o Brasil, "restaurando" o vínculo de irmandade entre os países, independente de diferenças pessoais entre os governantes conjunturais.

"Com o Brasil, particularmente, temos para construir uma agenda ambiciosa e criativa, no [setor] tecnológico, produtivo e estratégico, que esteja respaldada pela irmandade histórica de nossos povos e vá mais além de alguma diferença pessoal dos que governam na conjuntura", disse Fernández. "Vamos honrar isso, vamos avançar juntos na construção de um futuro de progresso compartilhado."

As palavras foram ditas no discurso de Fernández após ele prestar juramento, no próprio Congresso.

O presidente também disse que quer fortalecer o Mercosul, bloco comercial formado por Brasil, Paraguai, Argentina e Uruguai, e a integração regional.

Fernández mencionou, ainda, que cresceram "movimentos autoritários na região, houve golpes de Estado e ao mesmo tempo crescem as demandas cidadãs contra o neoliberalismo".

"A Argentina levantará alto seus princípios de paz, democracia e plena vigência dos direitos humanos", afirmou.

Mourão representa Brasil na posse

O Brasil foi representado na posse pelo vice-presidente, Hamilton Mourão. Durante a cerimônia, Mourão cumprimentou o futuro embaixador no Brasil, Daniel Scioli.

Segundo a assessoria do representante argentino, o vice-presidente "se mostrou grato pela menção especial à relação bilateral" feita por Fernández e "se comprometeu a transmitir sua satisfação ao presidente Jair Bolsonaro.

Internacional