PUBLICIDADE
Topo

Hillary Clinton diz que ainda tem "ímpeto" de vencer Trump em eleição

Candidata pelo partido Democrata em 2016, Hillary Clinton participou de comício em Pittsburgh, na Pensilvânia - Brendan Smialowski/AFP
Candidata pelo partido Democrata em 2016, Hillary Clinton participou de comício em Pittsburgh, na Pensilvânia Imagem: Brendan Smialowski/AFP

Do UOL, em São Paulo

28/01/2020 16h46

A ex-primeira dama dos Estados Unidos, Hillary Clinton, afirmou que ainda sente um forte impulso de tentar concorrer à presidência contra o republicano Donald Trump, que a derrotou na eleição de 2016. Ao relembrar a campanha, ela diz que a cantora Beyoncé arrancou "um sorriso" de seu rosto ao utilizar uma frase icônica da então candidata durante um comício.

"Certamente tenho o ímpeto (de vencer) porque sinto que a eleição de 2016 foi em uma época esquisita e com um resultado estranho. Quanto mais estudamos isso, mais entendemos os motivos. Mas vou apoiar quem estiver concorrendo e fazer o possível para ajudar a eleger o candidato do partido Democrata", disse ela em entrevista à revista Variety.

A entrevista, que priorizou a divulgação do documentário "Hilary", que vai estrear no Festival de Sundance em fevereiro, também tratou sobre a influência do feminismo na carreira de Hillary.

"Sempre pensei que ser feminista era algo esperado. O que isso significa? É a crença de que mulheres e homens devem ter os mesmos direitos na economia, na política, na cultura e na sociedade. Então nunca entendi porque tanta polêmica em torno. E quando comecei a frequentar a faculdade e estudar Direito, enfrentei muitas barreiras que ocorrem com as mulheres", contou.

Beyoncé se apresentou em um dos comícios de Hillary e utilizou uma frase dita por ela em 1992, quando alegou que preferia crescer profissionalmente do que ficar em casa cozinhando. A política disse que não tinha conhecimento de que a frase seria utilizada.

"A trajetória dela mostra claramente como ela abraçou o feminismo e se posicionou por suas causas e as colocou para fora. E ela adotar isso (a frase) e utilizar como tema para apoiar minha campanha me arrancou um enorme sorriso", disse.

Hillary destacou a importância de votar no pleito — já que o voto, nos EUA, é facultativo — e disse que a prioridade é retirar Trump do cargo.

"Quem quer que seja o escolhido, eu o apoiarei. Mesmo que seja alguém que não tenha ganhado meu voto nas primárias. O mais importante é a responsabilidade que temos de aposentar Donald Trump", declarou.

Internacional