PUBLICIDADE
Topo

Exército da Síria acha 70 corpos em vala comum perto de Damasco

17.fev.2020 - Corpos são retirados de vala comum perto de Damasco, na Síria - SANA/AFP
17.fev.2020 - Corpos são retirados de vala comum perto de Damasco, na Síria Imagem: SANA/AFP

Do UOL, em São Paulo

17/02/2020 14h11

O exército da Síria encontrou uma vala comum com pelo menos 70 corpos em Ghouta, antigo bastião rebelde perto de Damasco. As informações são da AFP.

A agência estatal de notícias do país, a SANA, informou que "os corpos são de civis e seguranças particulares que foram executados por grupos terroristas".

Os corpos foram achados em Al Eib, a sudeste da cidade de Douma, a maior de Ghouta Oriental, a leste de Damasco. A região foi controlada por facções rebeldes e terroristas por cerca de seis anos até que as forças do governo recuperaram seu controle em 2018, após um longo e sangrento cerco.

Citando um agente policial, a agência informou que as vítimas teriam sido mortas entre 2012 e 2014. Muitas valas comuns foram encontradas na Síria nos últimos anos, principalmente em áreas que foram controladas pelo grupo jihadista do Estado Islâmico.

Hoje, a ONU informou que o conflito no noroeste da Síria alcançou "um nível terrível" desde o início, em dezembro, da ofensiva do regime de Damasco nesta região do país.

"Acreditados que 900.000 pessoas foram deslocadas desde o dia 1º de dezembro, em sua maioria mulheres e crianças", declarou em comunicado o secretário-geral adjunto das Nações Unidas para Assuntos Humanitários, Mark Lowcock.

Segundo o Observatório Sírio para os Direitos Humanos, mais de 380.000 pessoas foram mortas desde o início da guerra em 2011.

Milhares ainda estão desaparecidos. Na semana passada, a Human Rights Watch fez uma cobrança às autoridades da Síria para intensificar a busca pelo paradeiro desses desaparecidos.

Internacional