PUBLICIDADE
Topo

Jornal NY Times pede quarentena total contra o coronavírus no EUA

Colaboração para o UOL, em São Paulo

24/03/2020 21h42

O jornal "The New York Times" pediu que seja decretada quarentena total nos EUA como medida de enfrentamento da crise do coronavírus. Em editorial publicado na versão digital na noite de hoje, o veículo afirmou que "o pior da pandemia ainda está por vir", e pediu que sejam ouvidas as recomendações dos especialistas.

A publicação afirmou que "o presidente Trump precisa convocar uma ordem de permanência em casa de duas semanas, agora, como parte de uma estratégia nacional coerente contra o coronavírus para proteger os americanos e seus meios de vida".

O NY Times avançou na questão dizendo que "uma vez que ele (Trump) fizer isso, e os governadores seguirem sua requisição, haverá tempo para debater o quão logo alguns controles poderão ser levantados, ou com qual rapidez certas pessoas, como aqueles abaixo de uma idade específica, poderão estar livres para retomar algo como uma vida normal".

O jornal também defendeu que uma quarentena total daria mais tempo para o desenvolvimento de tratamentos paliativos, e também para o governo federal americano comprar mais kits de testes e aparelhos de respiração que são necessários em nível nacional.

"Os Estados Unidos já passaram do ponto em que esforços agressivos e localizados de rastreamento e contenção, como os realizados pela Coreia do Sul, têm chance real de sucesso. E os pedidos voluntários de distanciamento social tiveram resultados mistos, como as fotos de pessoas nas praias da Flórida na semana passada deixaram claro", escreve o corpo editorial do NY Times, que citou a quarentena total decretada pela Índia, que afeta 1,3 bilhão de pessoas por três semanas.

A preocupação com a economia também foi lembrada pelo jornal. "Todos compartilham as preocupações de Trump com a economia. Mas este não é o momento para meros comercialismos, ou para conjurar uma visão alegre em vez de encarar a realidade. É o momento para formular um plano. Trump disse que ele 'adoraria ter o país aberto e ansioso pela Páscoa', que cai no dia 12 de abril. Quem não gostaria? Mas desejar, apenas, não fará disso uma realidade. A crise não virou a esquina - ela ainda nem chegou nela", disse o NY Times.

Coronavírus