PUBLICIDADE
Topo

Hospitais de Nova York recebem respiradores danificados e faltando peças

Mulher com máscara carrega carrinho de compras em Nova York, nos Estados Unidos - Johannes EISELE / AFP
Mulher com máscara carrega carrinho de compras em Nova York, nos Estados Unidos Imagem: Johannes EISELE / AFP

Do UOL, em São Paulo*

31/03/2020 11h30

Alguns respiradores enviados aos hospitais de Nova York, nos Estados Unidos, oriundos de um estoque federal, chegaram às unidades de saúde danificados e sem peças essenciais para o seu funcionamento. Os equipamentos são vitais nas instalações médicas que tratam pacientes com coronavírus.

Os equipamentos fazem parte de uma remessa de emergência de 4 mil respiradores entregue a hospitais do estado na semana passada para ajudar no combate ao novo coronavírus, disse uma fonte ao Business Insider. Segundo o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, metade dos equipamentos foi destinada à cidade de Nova York.

Segundo o diretor de relações-públicas do sistema de saúde, Terry Lynam, a Northwell Health, maior prestadora de serviços na área de saúde de Nova York, recebeu mais de cem respiradores do estoque federal. Alguns dos equipamentos estavam sem as mangueiras que injetam ar nos pacientes. Já outros não tinham estantes necessárias para apoiar as máquinas, disse Lynam.

A Northwell está em contato com o fabricante para conseguir as mangueiras que faltam. Com relação às estantes, os respiradores podem operar sem eles, informou Lynam. "Certamente somos gratos por tudo o que conseguimos", disse ele.

A NewYork-Presbyterian, rede com 13 hospitais e centros médico na cidade e arredores, recebeu 300 respiradores na semana passada. Todos estavam com peças faltando ou danificadas. A informação foi divulgada por uma pessoa que tem contato direto com a rede.

Questionado sobre os problemas nos equipamentos, um porta-voz do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA informou que "o estoque nacional wstratégico não tem conhecimento de quaisquer problemas com os respiradores fornecidos a Nova York". E completou: "Todos os respiradores implantados no SNS estão em condições operacionais e mantidos com base nas especificações do fabricante original descritas no manual de instruções".

Em entrevista coletiva no domingo (29), Donald Trump, presidente dos EUA, acusou, sem provas, hospitais de acumularem respiradores e solicitou que os equipamentos fossem liberados para o uso. O presidente ainda questionou um suposto desaparecimento de máscaras nos hospitais de Nova York. "Aonde as máscaras estão indo — elas estão saindo pela porta dos fundos?", criticou o presidente.

Os EUA têm o maior número de casos de covid-19 do mundo: são mais de 153 mil registros oficiais e quase 3 mil mortes no país. Somente em Nova York são 36 mil casos oficiais e ao menos 790 mortes.

Coronavírus