PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Quase 600 marinheiros de porta-aviões dos EUA têm coronavírus

Porta-aviões USS Theodore Roosevelt da Marinha dos Estados Unidos (EUA) - US Navy/Getty Images
Porta-aviões USS Theodore Roosevelt da Marinha dos Estados Unidos (EUA) Imagem: US Navy/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

14/04/2020 11h02

Ao menos 589 marinheiros a bordo do porta-aviões norte-americano USS Theodore Roosevelt foram diagnosticados com o novo coronavírus, segundo informações dadas por um oficial da Marinha à rede de televisão CNN.

Um tripulante do USS Theodore Roosevelt, cujo teste para coronavírus havia dado positivo, morreu ontem. Ele havia sido internado em uma unidade de terapia intensiva em Guam, território insular dos Estados Unidos na Micronésia, na última quinta-feira.

Além da morte confirmada, outros quatro marinheiros foram transferidos para o hospital. Até o domingo (12), mais de 10% dos 4.800 tripulantes do porta-aviões tinham sido diagnosticados com o novo coronavírus.

Na ocasião, um porta-voz da Marinha explicou que 3.696 militares foram transferidos para hotéis e quartéis disponíveis em Guam, no Oceano Pacífico, onde o navio está atracado desde que seu ex-capitão soou o alerta, desencadeando um confronto público com o Pentágono que culminou na renúncia do secretário da USS Navy, Thomas Modly.

Modly renunciou cinco dias depois de retirar o capitão de Roosevelt, Brett Crozier, por escrever uma carta que vazou para a mídia, descrevendo a terrível situação do navio atacado pelo vírus e alegando que o Pentágono não estava prestando a devida atenção.

Até o momento, o coronavírus fez mais de 20 mil mortes e 500 mil infectados nos Estados Unidos, de acordo com a contagem da Universidade Johns Hopkins.

* Com AFP

Coronavírus