PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Vídeo de ONG mostra que mercados de animais vivos foram reabertos na China

Reprodução/YouTube
Imagem: Reprodução/YouTube

Do UOL, em São Paulo

16/05/2020 09h16

A ONG Peta, de proteção aos animais, publicou um vídeo para fazer um alerta em relação aos mercados que vendem animais vivos na Ásia. De acordo com a organização, esse tipo de comércio já foi reaberto em diversos países, inclusive na China, de onde se acredita ter surgido o novo coronavírus.

A Peta afirma que as imagens foram gravadas nas últimas semanas, mostrando os mercados que vendem animais vivos para consumo alimentar, como morcegos, cachorros, gatos, cobras e macacos, entre outros. As imagens são da China, Indonésia, Vietnã, Cambodia, Filipinas e Tailândia.

Entre os bichos há a civeta, ligada ao surgimento da SARS (síndrome respiratória aguda grave), e morcegos, que podem ter sido os animais de onde o coronavírus fez o "salto" para os seres humanos. Ainda não há certeza sobre o fato de os morcegos terem originado a pandemia. O pangolim, também apontado como origem, foi descartado em um novo estudo.

Animais vivos e seu manuseio nos mercados - muitos são mortos para serem vendidos na frente do cliente -, em ambientes com pouco controle de higiene, podem facilitar a transmissão de doenças. Há ainda cenas de animais estressados e um coelho convulsiona e morre nas imagens.

"A próxima pandemia com mortes é inevitável enquanto mercados estiverem abertos com animais doentes e estressados. Peta faz um chamado aos governos para que fechem essa placa de Petri para pandemias", diz Ingrid Newkirk, presidente da Peta.

Coronavírus