PUBLICIDADE
Topo

EUA: Autoridades pedem que pessoas se isolem após irem a festa na piscina

Autoridades pede para pessoas se isolarem após participarem de festa na piscina em Missouri, nos EUA. - Reprodução/Twitter/@scottpasmoretv
Autoridades pede para pessoas se isolarem após participarem de festa na piscina em Missouri, nos EUA. Imagem: Reprodução/Twitter/@scottpasmoretv

Do UOL, em São Paulo

26/05/2020 14h21

As autoridades de saúde do Missouri pediram para todas as pessoas que foram a uma festa na piscina no último final de semana se colocassem em quarentena. Diversos vídeos da festa próxima ao Lago de Ozarks foram publicados na internet e mostraram pessoas aglomeradas sem seguir as medidas de distanciamento social contra o novo coronavírus. As aglomerações também ocorreram em praias de outros estados americanos.

O Departamento de Saúde Pública do condado de St. Louis divulgou um comunicado ontem após os vídeos serem compartilhados na internet. A festa foi uma comemoração do feriado "Memorial Day", que homenageia os americanos mortos em combate.

"Qualquer pessoa que viajou e se envolveu nesse comportamento deve se autocolocar em quarentena por 14 dias ou até receber um resultado negativo para a covid-19", disse o comunicado. O Departamento de Saúde ainda solicitou aos empresários locais para avaliarem a saúde de seus funcionários após o final de semana e detectar possíveis casos do coronavírus.

Mike Parson, governador do Missouri, permitiu, no início deste mês, que as empresas e atrações reabrissem, porém, ainda existe uma ordem incentivando os moradores a praticar medidas de distanciamento social.

Scott Pasmore, jornalista da afiliada da CNN, publicou um vídeo no seu Twitter que mostra as aglomerações no lago durante o feriado. "Sem preocupações com a covid no Lago de Ozarks", escreveu.

Sam Page, executivo do condado, repudiou o comportamento das pessoas diante da pandemia. "Esse comportamento imprudente põe em risco inúmeras pessoas e corre o risco de nos afastar substancialmente do progresso que fizemos na desaceleração da disseminação da covid-19."

Segundo a contagem da Universidade Johns Hopkins os EUA já registraram 1.669.040 casos oficiais e 98.426 mortes em decorrência do novo coronavírus.

Coronavírus