PUBLICIDADE
Topo

Casal que vandalizou mural do 'Vidas Negras Importam' nos EUA é processado

Mulher vandaliza mural do Black Lives Matter na cidade de Martinez, na Califórnia - Reprodução
Mulher vandaliza mural do Black Lives Matter na cidade de Martinez, na Califórnia Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

08/07/2020 12h44

Um homem e uma mulher que vandalizaram um mural do movimento Black Lives Matter (Vidas Negras Importam, em português) no sábado (4) serão processados pelo Estado americano por três contravenções, entre elas, o crime de ódio. A ação do casal aconteceu na cidade de Martinez, na Califórnia.

A procuradoria do Condado de Contra Costa anunciou ontem as acusações e deu detalhes sobre os envolvidos. Eles são Nicole Claudia Anderson, de 42 anos, e David Richard Nelson, de 53 anos, ambos residentes de Martinez.

A ação do casal se tornou pública porque o vídeo do ato de vandalismo foi compartilhado por testemunhas nas redes sociais. Nele, é possível ver Nicole usando tinta preta e um rolo de pintura para cobrir as letras "B" e "L" do mural, que tinha acabado de ser finalizado e teve a permissão da cidade para ser feito no local, em frente a um tribunal.

Nelson acompanha a ação com um celular na mão e vestindo uma camiseta em apoio à reeleição do presidente Donald Trump. Ele é ouvido falando que está "cansado dessa narrativa de brutalidade policial, opressão e racismo". O homem ainda reforça por duas vezes que isso "é uma mentira".

Já Nicole fala palavrões e sugere que atos assim fiquem restritos a Nova York. "Isso não está acontecendo na minha cidade", diz ela. A fala faz referência a diversas manifestações de apoio de Nova York ao movimento, incluindo um letreiro que será feito na Quinta Avenida, em frente ao arranha-céu de Trump.

"O mural concluído no último final de semana era uma maneira pacífica e poderosa de comunicar a importância do Black Lives no Condado de Contra Costa e no país", disse a procuradora do condado, Diana Becton.

"Devemos continuar promovendo discussões e realmente ouvir um ao outro num esforço de curar nossa comunidade e nosso país", completou Diana.

Nicole e Nelson deverão pagar uma multa de US$ 400 pelo ato de vandalismo e também responderão por violação de direitos civis e posse de ferramentas para cometer atos de vandalismo.

Internacional