PUBLICIDADE
Topo

Eleições Americanas

Para 60%, Biden venceu primeiro debate contra Trump, diz pesquisa

Do UOL, em São Paulo

30/09/2020 11h39

Seis em cada dez telespectadores do primeiro debate presidencial dos Estados Unidos, marcado pela troca de insultos, avaliaram que Joe Biden, candidato democrata, se saiu melhor que o atual mandatário Donald Trump, segundo uma pesquisa da CNN conduzida pelo SSRS. Pelo levantamento, apenas 28% disseram que o republicano venceu.

Em entrevistas com os mesmos eleitores realizadas antes do debate, 56% disseram que esperavam que Biden fizesse um trabalho melhor, enquanto 43% esperavam que Trump o fizesse.

Cerca de dois terços disseram que as respostas de Biden eram mais verdadeiras do que as de Trump (65% de Biden a 29% de Trump), e seus ataques ao presidente foram vistos com mais frequência como justos — 69% disseram que os ataques de Biden a Trump foram justos, enquanto apenas 32% disseram que os ataques do republicano foram justos.

Os eleitores que assistiram ao debate disseram que confiavam no ex-vice-presidente em vez do atual presidente nas principais questões abordadas no debate, incluindo desigualdade racial (66% confiam mais em Biden, 29% Trump), saúde (66% Biden para 32% Trump), a pandemia do novo coronavírus (64% Biden para 34% Trump) e nomeações para a Suprema Corte (54% Biden para 43% Trump).

Quando o assunto é economia, no entanto, os eleitores que assistiram ao debate se dividiram, com 50% dizendo que preferiam Biden e 48% Trump.

No geral, 63% dos que assistiram ao debate disseram que Biden tinha o melhor plano para resolver os problemas do país (30% disseram que Trump tinha), e que ele parecia ser o líder mais forte (55% Biden contra 43% Trump).

A pesquisa da CNN foi conduzida pelo SSRS por telefone e inclui entrevistas com 568 eleitores registrados que assistiram ao debate. Os resultados entre os telespectadores de debates têm uma margem de erro amostral de mais ou menos 6,3 pontos percentuais, segundo informou a emissora.

Os respondentes foram entrevistados originalmente de 22 a 27 de setembro por telefone ou online, e indicaram que planejavam assistir ao debate e que estariam dispostos a ser entrevistados novamente quando ele acabasse. Os entrevistados inicialmente contatados online são membros do SSRS Opinion Panel, um painel com base em probabilidades com representação nacional.

'Palhaço' e 'cachorrinho de Putin'

O primeiro encontro entre os candidatos foi marcado por uma troca de insultos. O evento foi retransmitido pelo UOL em parceria com a CNN Brasil.

O moderador Chris Wallace chegou a dar uma "bronca" nos candidatos após uma série de interrupções —principalmente por parte de Trump, que discutiu com o próprio Wallace.

Biden falou a maior parte do tempo virado para a câmera, se dirigindo a seu adversário para desferir insultos. O democrata chegou a chamar Trump de "palhaço", "cachorrinho do [presidente russo] Putin" e "pior presidente dos Estados Unidos".

Trump acusou o filho de Biden, Hunter Biden, de ter sido expulso das Forças Armadas por uso de cocaína. Biden rebateu: "Nada disso é verdade, isso simplesmente não é verdade. Meu filho, como muitas pessoas que você conhece, teve um problema com drogas. Ele já trabalhou essa questão e tenho muito orgulho dele".

* Com informações da reportagem de Beatriz Montesanti e Carolina Marins, colaboração para o UOL, em São Paulo, e do UOL, em São Paulo

Eleições Americanas