PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Joe Biden vota antecipadamente nas eleições americanas

28.out.2020 - O candidato do partido Democrata Joe Biden registrou seu voto antecipado ao lado da esposa, Jill Biden, em Wilmington, no estado de Dalaware - Drew Angerer/Getty Images/AFP
28.out.2020 - O candidato do partido Democrata Joe Biden registrou seu voto antecipado ao lado da esposa, Jill Biden, em Wilmington, no estado de Dalaware Imagem: Drew Angerer/Getty Images/AFP

Colaboração para o UOL, em São Paulo*

28/10/2020 15h58

O candidato democrata da Casa Branca Joe Biden votou antecipadamente na eleição dos Estados Unidos hoje, seis dias antes do fim de uma disputa contra o presidente Donald Trump. Lider nas pesquisas eleitorais, o ex-vice-presidente votou em Wilmington, no estado de Delaware, onde reside. No sábado, Biden fará campanha junto com Barack Obama no Michigan.

Nos últimos dias antes da data oficial da eleição, Trump e Biden têm adotado estratégias diferentes. Enquanto Donald Trump percorre os Estados Unidos em uma campanha frenética, o candidato democrata tem feito apenas visitas a locais próximos a sua residência, em Delaware.

Trump está em uma maratona e passou pelos estados do Michigan, Wisconsin, Nebraska, Nevada e Arizona nos últimos dias em uma tentativa de virada, já que as pesquisas apontam que Joe Biden estaria a frente na corrida presidencial.

Antes de votar, Biden disse que espera que ele e outros democratas possam ser eleitos para "mudar as coisas" e "torná-las melhores" para os americanos. O candidato democrata encontrou também profissionais da saúde e fez um novo discurso contra as medidas adotadas por Trump no combate ao novo coronavírus. A doença já matou 226.723 pessoas no país, mais do que em qualquer outra nação do mundo.

Ele chamou a estratégia de Trump para combater a doença de "um insulto a cada pessoa que sofre de covid-19". "Discutimos novamente a importância vital de usar máscaras, se proteger, proteger seu vizinho e salvar cerca de 100.000 vidas nos próximos meses", disse Biden em coletiva após votar em sua cidade natal. "Isso não é político. É patriótico, usando uma máscara. Use máscara, ponto final", completou ele.

O ex-vice-presidente disse que, se for eleito, sabe que combater a pandemia será um trabalho duro, mas prometeu lutar contra o vírus a partir de seu primeiro dia como presidente.

"Vamos deixar a ciência tomar as decisões. Vamos ser honestos com o povo americano. E nunca desistiremos. É assim que acabaremos com esse vírus", finalizou Biden.

Biden foi mais um americano votando para as eleições de forma antecipada, repetindo o que fez Trump. Ao todo, mais de 74 milhões de americanos já votaram antes do dia das eleições, número que representa um recorde.

Obama se junta a Biden pela primeira vez em campanha no Michigan

No próximo sábado, três dias antes da data oficial da eleição, Biden volta a fazer campanha, dessa vez, no importante estado do Michigan. Será a primeira vez nessa eleição que Biden se juntará presencialmente ao ex-presidente Barack Obama, que o acompanhará no dia.

Na semana passada, em campanha para Biden, Obama apareceu sozinho em comícios drive-in na Pensilvânia e na Flórida - dois estados que o presidente Donald Trump venceu em 2016, mas estão em disputa este ano - alertando os apoiadores de Biden contra a complacência e pedindo-lhes para votar antecipadamente.

Segundo equipe da campanha do candidato democrata, Biden e Obama se juntam para falar sobre "a união dos americanos para enfrentar a crise que o país atravessa e vencer a batalha pela alma da nação".

Joe Biden foi vice-presidente de Obama nos anos em que o ex-comandante dos Estados Unidos esteve no poder.

*Com informações da AFP

Internacional