PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Esse conteúdo é antigo

EUA elege primeira senadora estadual transgênero: 'Conseguimos!'

Sarah McBride, democrata de 30 anos, conquistou a cadeira em Delaware, ao vencer o republicano Steven Washington - Reprodução/New York Post
Sarah McBride, democrata de 30 anos, conquistou a cadeira em Delaware, ao vencer o republicano Steven Washington Imagem: Reprodução/New York Post

Do UOL, em São Paulo*

03/11/2020 23h31Atualizada em 04/11/2020 09h12

Os Estados Unidos elegeram, pela primeira vez na história do país, uma senadora estadual transgênero, a democrata Sarah McBride. A ativista de 30 anos conquistou, na noite de hoje, a cadeira em Delaware, ao vencer o republicano Steven Washington, com 86% dos votos.

"Conseguimos. Vencemos a eleição geral. Obrigada, obrigada, obrigada", comemorou ela, em seu perfil nas redes sociais.

Nos Estados Unidos, além do Senado federal há também o Senado estadual na maioria dos estados. Os representantes são eleitos para mandatos de 4 anos. Alguns estados, no entanto, adotam 2 anos.

McBride, que estagiou na Casa Branca durante o governo de Barack Obama, fez história na Convenção Nacional Democrata de 2016 ao se tornar a primeira pessoa trans a falar em uma convenção de partido importante no País.

Ela é atualmente secretária de imprensa nacional da organização de direitos civis LGBTQ+ Human Rights Campaign. "Estamos muito orgulhosos de você por esta vitória histórica", escreveu a organização, no Twitter.

Além de decidir quem será o presidente dos Estados Unidos para os próximos quatro anos, em disputa entre o republicano Donald Trump e o democrata Joe Biden, os americanos vão às urnas para eleger representantes da chamadas Câmara dos Representantes e para eleger 35 dos seus 100 senadores no Senado federal.

Atualmente, os republicanos são a maioria no Senado, mas analistas preveem que o Partido Democrata retomará o controle do Congresso, pela primeira vez em 10 anos, o que pode provocar um cenário político caótico no caso da eleição de Trump.

Mais ao norte, em Vermont, Taylor Small, de 26 anos, se tornou a primeira representante (deputada) transgênero, obtendo 43% dos 41% dos votos em seus dois distritos. "Quinta legisladora trans do país!", tuitou ela.

A vitória das duas ocorre alguns anos depois de a democrata Danica Roem se tornar a primeira legisladora abertamente trans nos Estados Unidos. Roem foi eleita para a assembleia do estado da Virgínia em 2017.

O Victory Fund, um comitê de ação política concentrado em aumentar o número de autoridades LGBTQ eleitas nos Estados Unidos, parabenizou Small no Twitter, escrevendo: "Fez História!"

O grupo também parabenizou McBride: em um comunicado publicado na internet, a diretora do fundo, Annise Parker, disse que a vitória de McBride é "um lembrete poderoso de que os eleitores estão cada vez mais rejeitando a política de preconceito a favor de candidatos que defendem a igualdade".

*Com AFP

Internacional