PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
11 meses

Homem fuma maconha com máscara de oxigênio e causa incêndio em hospital

Lee Williams, de 44 anos, acendeu um cigarro enquanto vestia máscara de oxigênio e a atitude resultou em incêndio em um hospital no País de Gales - Reprodução/South Wales Police
Lee Williams, de 44 anos, acendeu um cigarro enquanto vestia máscara de oxigênio e a atitude resultou em incêndio em um hospital no País de Gales Imagem: Reprodução/South Wales Police

Colaboração para o UOL, em São Paulo

13/11/2020 12h25

Um homem chamado Lee Williams, de 44 anos, foi condenado nesta semana a cinco anos de prisão por fumar maconha enquanto usava máscara de oxigênio em um leito de hospital. Quando Williams acendeu um cigarro contendo a erva e compostos sintéticos, um incêndio começou na instituição hospitalar, no País de Gales, resultando em prejuízo de cerca de R$ 360 mil.

Uma evacuação em massa teve que ser feita no Hospital de Cardiff, em decorrência das chamas. Ao todo, 38 pacientes foram obrigados a serem realocados e profissionais de saúde do local tiveram que receber tratamento em decorrência de inalação de fumaça.

De acordo com o site do jornal britânico Daily Mirror, um dia antes do incêndio, que ocorreu em maio, Williams foi alertado por uma enfermeira para que não fumasse no leito — e ela até explicou os perigos que aquilo representava. Só que o paciente disse que não se importava e que fumaria se quisesse.

leito de hospital que pegou fogo no País de Gales - Crown Prosecution Service - Crown Prosecution Service
Leito do Hospital de Cardiff, no País de Gales, após o incêndio no mês de maio
Imagem: Crown Prosecution Service

Mais tarde, a enfermeira colocou o material de fumo fora do alcance do paciente. Porém, encontrou ele agitado e Williams cuspiu nas costas dela, enquanto a mulher deixava a sala hospitalar. Ele também tentou pegar cigarros e os itens para fumar.

No dia seguinte, quando a equipe médica foi tratar o paciente, viram o incêndio começando e encontraram o homem na cama, com ferimentos na boca e um nariz escurecido. O homem teve que ser tratado com urgência e foi conectado a um desfibrilador.

Antes de ter sido condenado por ter causado o incêndio no hospital, ele já tinha 25 condenações por 68 crimes anteriores e também tinha sido sentenciado por outras acusações relacionadas à posse de um rifle de ar comprimido. Em 2016, inclusive, Williams chegou a ser proibido de portar o armamento por cinco anos.

Internacional