PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
5 meses

Homem que viralizou ao invadir gabinete de Pelosi é preso nos EUA

Richard Barnett foi fotografado com o pé em cima da mesa de Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos EUA - Saul Loeb/AFP
Richard Barnett foi fotografado com o pé em cima da mesa de Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos EUA Imagem: Saul Loeb/AFP

Do UOL, em São Paulo

08/01/2021 19h31Atualizada em 08/01/2021 22h58

O homem fotografado durante a invasão ao Capitólio com o pé em cima da mesa de Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, foi preso hoje em Little Rock, no Arkansas, segundo o FBI (Federal Bureau of Investigation, a Polícia Federal americana).

Apoiador do presidente Donald Trump, Richard Barnett foi acusado de entrar e permanecer em local restrito sem autorização, invasão e perturbação da ordem, bem como de roubo de propriedade pública, de acordo com a CNN. Ao todo, mais de 50 pessoas foram presas após a invasão, que deixou cinco mortos.

Além de Barnett, um morador do estado do Alabama também foi acusado de ligação com os explosivos encontrados no lado sul do prédio do Capitólio. Onze coquetéis Molotov e armamento militar foram encontrados em sua picape, ainda segundo o FBI.

"Ainda que você tenha saído da região de [Washington] DC, você ainda pode esperar uma batida na sua porta se descobrirmos que você estava envolvido em atividades criminosas no Capitólio", disse Steven D'Antuono, diretor assistente do escritório do FBI em Washington. "O FBI não está economizando recursos nesta investigação."

A invasão

Motivados por Trump, apoiadores se reuniram na última quarta-feira (6), nas proximidades do Capitólio, para protestar contra a certificação da vitória de Joe Biden na eleição de 2020.

Depois de esgotar todas as opções para tentar reverter o resultado das eleições de novembro, Trump apelou para seus apoiadores, convencendo-os de que era possível impedir a oficialização de Biden e Kamala Harris.

A invasão aconteceu pouco depois de a sessão conjunta do Congresso ser interrompida por uma objeção, por parte de parlamentares republicanos, ao resultado do pleito no estado do Arizona, vencido por Biden. Deputados e senadores tiveram que se esconder embaixo de suas cadeiras, e o vice-presidente Mike Pence foi retirado do prédio.

Além de policiais, atiradores de elite e outras forças de segurança foram acionados para conter os manifestantes. Ao menos cinco pessoas morreram, segundo a polícia de Washington.

O tumulto, porém, não impediu a continuidade da sessão, que foi retomada às 20h locais (22h de Brasília) e terminou por certificar Biden durante a madrugada.

Por ter incitado os manifestantes, Trump corre risco agora de ser removido do cargo por meio da 25º emenda que trata da incapacidade do presidente. Além disso, caso a emenda não seja acionada pelo vice Mike Pence, Nancy Pelosi avisou que o Congresso agirá para retirar Trump.

Internacional