PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Professora é demitida por dizer que 'membros da Antifa' invadiram Capitólio

Manifestantes pró-Trump invadiram o Capitólio dos EUA no dia 6 de janeiro - Reprodução
Manifestantes pró-Trump invadiram o Capitólio dos EUA no dia 6 de janeiro Imagem: Reprodução

Colaboração para o UOL, em São Paulo

15/01/2021 18h46

Uma professora substituta foi demitida na Flórida, nos EUA, após supostamente dizer aos seus alunos que a invasão ao Capitólio dos Estados Unidos, que aconteceu no dia 6 de janeiro, foi realizada por "membros Antifa".

Em um vídeo gravado por um dos estudantes presentes na aula, a professora é ouvida falando a seus alunos sobre a invasão da casa do poder legislativo norte-americano.

Ela afirmou que três membros do movimento antifascista foram pagos para invadir o Capitólio, o que deu início ao tumulto generalizado. Segundo a professora, somente essas três pessoas foram responsáveis pela invasão. Em nota, a escola informou que o professor não é mais parte do quadro de funcionários.

"Entendemos que há um vídeo divulgado e compartilhado nas redes sociais de um incidente em nosso campus. Nossa administração está ciente. O substituto não está mais empregado em nossa escola, nem dentro do sistema Lake Wales Charter Schools", disse Damien Moses segundo o YourTango.

Motivados por Trump, apoiadores se reuniram nas proximidades do Capitólio no dia 6 de janeiro para protestar contra a certificação da vitória de Joe Biden na eleição de 2020.

Donald Trump teve um segundo pedido de impeachment aprovado na Câmara dos EUA após o tumulto que tentou impedir a certificação do triunfo de Biden. Trump foi acusado pelos congressistas de "incitação à insurreição" após a invasão deixou cinco mortos.

Internacional