PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Modelo faz salto de base jump em penhasco nos EUA usando apenas lingerie

A modelo e especialista em base jump Clair Marie, de 32 anos - Divulgação/Bluebella
A modelo e especialista em base jump Clair Marie, de 32 anos Imagem: Divulgação/Bluebella

Colaboração para o UOL, em São Paulo

26/01/2021 12h11

A paraquedista profissional, dublê e modelo Clair Marie, de 32 anos, saltou de base jump, a partir de um penhasco de mais de 106 metros de altura, no estado norte-americano do Arizona, vestindo apenas uma lingerie e um paraquedas.

O pulo fez parte de uma campanha para a marca de luxo Bluebella, chamada de #LoveYourPassion (do inglês,"#AmeSuaPaixão"). A ação publicitária é voltada para a celebração do Dia dos Namorados, que é comemorado nos Estados Unidos no dia 14 de fevereiro.

Em entrevista ao jornal britânico Daily Mail, Clair disse que tentou saltar um total de três vezes até realizar o pulo perfeito.

"Não é fácil fazer base jump de lingerie. Eu tive um mal funcionamento do guarda-roupa nas primeiras descidas! Digamos que havia muito em exibição, então tivemos que tentar novamente", explicou a jovem.

Clair Marie - Divulgação/Bluebella - Divulgação/Bluebella
A dublê e modelo Clair Marie aterrissando após salto de base jump
Imagem: Divulgação/Bluebella

O base jump é uma prática esportiva que consiste em saltos com pouco tempo de queda livre. Eles podem ser a partir de bases diversas como prédios, pontes ou penhascos — como foi o caso de Clair.

A modelo, que já atuou como dublê em filmes como " Tomb Raider: A Origem" (2018), afirma que a modalidade pode ser bastante perigosa. "Base jump tem muito mais riscos do que paraquedismo, mesmo sem a complicação adicional de usar apenas lingerie", disse Clair.

"Muitos outros fatores entram em jogo, como as condições meteorológicas e o fato de que você só ter um paraquedas em vez de dois", completou.

Além de especialista em paraquedismo, com um total de 1 mil saltos de base já realizados, a jovem também é treinadora para as Forças Especiais dos Estados Unidos.

Certa vez, ela quebrou o pescoço enquanto realizava um pulo de base jump no estado de Utah; outra vez, sofreu um acidente de mountain bike que a deixou com o pulso quebrado e incapacitada por 9 meses. Mas nada a fez desistir de realizar o salto de roupa íntima que fez para a Bluebella.

"Eu adoro seus designs de lingerie e respeito sua crença na auto capacitação feminina", afirmou. "Compartilho sua filosofia de que todas as mulheres devem seguir sua paixão na vida. Acho que você poderia dizer que, quando a oportunidade surge, eu pulo!".

Internacional