PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Mundo atinge a marca de 100 milhões de casos de covid-19, diz Johns Hopkins

Mundo atinge a marca de 100 milhões de casos de covid-19, diz Johns Hopkins -                                 FILIPE JORDãO/JC IMAGEM
Mundo atinge a marca de 100 milhões de casos de covid-19, diz Johns Hopkins Imagem: FILIPE JORDãO/JC IMAGEM

Colaboração para o UOL, em São Paulo

26/01/2021 17h20Atualizada em 26/01/2021 18h03

O mundo chegou hoje a 100 milhões de casos registrados de coronavírus, segundo mostram dados compilados pela Universidade Johns Hopkins. O planeta atingiu este número pouco mais de treze meses depois do primeiro registro da doença, em dezembro de 2019.

Os Estados Unidos lideram o ranking como o país com o maior número de infecções pela covid-19 no mundo, com mais de 25 milhões de casos confirmados, seguidos por Índia com mais de dez milhões de pessoas contaminadas. O Brasil é o terceiro país com mais casos no mundo com oito milhões de casos registrados desde o início da pandemia.

O número de casos no planeta dobrou em pouco mais dois meses. No dia 26 de novembro do ano passado, o mundo registrou 50 milhões infectados pelo coronavírus.

O marco de 100 milhões de casos surge com o mundo passando por uma alta no número de casos em diversos países e tendo que lidar com o surgimento de novas mutações do vírus.

Mais de dois milhões de pessoas já morreram em decorrência da covid-19 no mundo. Com 217 mil mortes causadas pelo vírus, o Brasil é o segundo país em que mais pessoas perderam a vida para a doença, ficando atrás apenas dos Estados Unidos, com mais de 420 mil mortes.

Países adotam medidas duras para conter os novos casos

Com a preocupação em relação ao avanço das novas variantes da covid-19, o mundo voltou a adotar atitudes mais restritivas buscando a diminuição das infecções. Ainda não se sabe se as novas cepas têm um potencial para causar uma maior taxa de mortalidade. Atualmente, variantes encontradas no Brasil, Reino Unido e África do Sul preocupam o mundo.

Para tentar frear o aumento do número de casos e o espalhamento das novas cepas, países têm adotados medidas mais restritivas de circulação de pessoas. Na Europa, Portugal, Alemanha e Reino Unido, por exemplo, adotaram lockdown para combater o avanço do vírus.

Em Israel, o maior aeroporto foi fechado hoje por uma semana e o ministério da Saúde recomendou que o lockdown adotado no país seja estendido por mais alguns dias.

Ontem, Joe Biden anunciou que os Estados Unidos vão manter restrições da entrada de vôos internacionais do Brasil, Reino Unido e mais 26 países da Europa. O governo americano também passou a exigir que viajantes apresentem

Vacinação já começou ao redor do mundo

De acordo com dados da OWID (Our World in Data), pelo menos 60 milhões de doses da vacina contra a covid-19 já foram aplicadas. O número, porém, representa o total de doses utilizadas e não o número acumulado de pessoas vacinadas.

Israel lidera o ranking de país com mais vacinados por milhão de habitante. Ceca de 6% dos israelenses já tomaram duas doses do imunizante da Pfizer/Biontech. No Brasil, cerca de 840 mil doses já foram aplicadas, segundo dados da OWID.

Coronavírus