PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Empresária usa ajuda emergencial de R$ 854 mil para comprar diamantes

Imagem ilustrativa de diamante; uma empresária americana usou um empréstimo emergencial de R$ 854 mil para comprar diamantes nos EUA  - Pixabay
Imagem ilustrativa de diamante; uma empresária americana usou um empréstimo emergencial de R$ 854 mil para comprar diamantes nos EUA Imagem: Pixabay

Colaboração para o UOL, em São Paulo

02/03/2021 17h15

A empresária Jasmine Clifton, de 24 anos, compareceu em um tribunal ontem, na Carolina do Norte, Estados Unidos, onde foi julgada por usar um empréstimo emergencial de um pouco mais de 149 mil dólares (aproximadamente R$ 854 mil) para comprar diamantes e produtos luxuosos em lojas de grife como Nieman Marcus, Nordstrom e Louis Vuitton.

A ajuda emergencial solicitada pela acusada era destinada a empresas que estão paralisadas durante a pandemia de covid-19. Jasmine entrou com o pedido de auxílio em julho de 2020, pela SBA (Small Business Administration), de acordo com comunicado do Ministério Público do Distrito Oeste da Carolina do Norte.

O problema é que a empresária não era mais dona da empresa de roupas online Jazzy Jas LLC, como dizia ser. O negócio já tinha se dissolvido, junto aos orgãos locais, em março de 2020, mas já não operava de fato desde setembro de 2019.

Mesmo com a empresa não funcionando mais, a mulher teria alegado que gerou 350 mil dólares de receita (R$ 1,9 milhão) em um período de 12 meses antes da pandemia. O pedido de empréstimo foi aprovado e o dinheiro foi depositado na conta da acusada.

Se condenada, Jasmine terá que responder por fraude eletrônica ao "explorar um programa de empréstimo federal e obter uma quantia substancial de dinheiro", de acordo com a CNN.

Ela, que ainda segue em liberdade sob fiança de 25 mil dólares (R$ 149 mil), pode ser presa por 30 anos e ter que pagar uma possível multa combinada de 1250 dólares (R$ 7,1 mil).

Internacional