PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
15 dias

Americana que se gabava de recusar vacina morre de covid e deixa 4 filhos

Kristen tinha 40 anos e foi uma defensora ferrenha do movimento antivacina - Reprodução/Redes Sociais
Kristen tinha 40 anos e foi uma defensora ferrenha do movimento antivacina Imagem: Reprodução/Redes Sociais

Colaboração para o UOL, em Santos

21/09/2021 12h01

Uma norte-americana que se gabava nas redes sociais de ser uma mulher "sem máscara, sem mordaça e não vacinada", em um discurso negacionista em relação à covid-19, morreu da doença causada pelo coronavírus.

Kristen Lowery, de Escalon, Califórnia, morreu aos 40 anos após contrair o vírus. Ela deixa quatro filhos: Tayden, McKenna, Ella e Ryenn.

A família de Lowery precisou fazer uma ação online para arrecadar milhares de dólares referentes às despesas do funeral. Janet Vallotton, que organizou a vaquinha no GoFundMe, disse que Kristen morreu "repentina e inesperadamente".

Alguns membros da família postaram nas redes sociais que a mãe havia morrido de covid, ainda que sua irmã, Cassie, tenha implorado por orações no Facebook pouco antes de sua morte.

"Minha irmã, Kristen, está no hospital lutando por sua vida contra a covid e a pneumonia", escreveu a irmã.

"Kristen ainda tem uma vida longa. Precisamos de vocês. Os filhos dela amam e sentem sua falta. Não me interessa a sua opinião sobre vacinados ou não. Não se trata de política", disse Cassie.

Kristen posta foto de perfil nas redes com dizeres antivacina - Reprodução/Redes Sociais - Reprodução/Redes Sociais
Kristen postou foto nas redes com os dizeres: 'Sem máscara. Sem mordaça. Não vacinada. Sem medo. Juntos nós venceremos'
Imagem: Reprodução/Redes Sociais

A tia de Kristen, Roxann Bittner Kalski, confirmou mais tarde que sua "linda sobrinha" havia perdido a batalha contra o vírus, confirmando os relatos da imprensa norte-americana.

O perfil de Kristen no Facebook incluía uma série de postagens com mensagens antivacinas.

Um dos posts incluía as palavras: "Sem máscara. Sem mordaça. Não vacinada. Sem medo. Juntos nós venceremos"

Outro mostra uma foto de Kristen ao lado de uma placa que dizia: "Dê voz aos ofendidos pela vacina".

A OMS recomenda a vacinação completa - com uma ou duas doses, de acordo com a fabricante do imunizante - para reduzir consideravalmente os riscos de morte pela covid-19. Um dos países pioneiros e com maior quantidade de vacinas no mundo, os Estados Unidos têm 55% de sua população totalmente vacinada, de acordo com o Centers for Disease Control and Prevention.

Coronavírus