PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Coruja 'gigante' é fotografada pela primeira vez em 150 anos

Coruja gigante ficou em galho durante 15 segundos - Reprodução / Dr. Robert Williams e Imperial College London
Coruja gigante ficou em galho durante 15 segundos Imagem: Reprodução / Dr. Robert Williams e Imperial College London

Colaboração para o UOL, em Guarulhos (SP)

22/10/2021 12h50Atualizada em 23/10/2021 09h13

Cientistas britânicos que estão em Gana redescobriram uma espécie de coruja gigante, cujo último registro confirmado havia sido feito há 150 anos. Ela foi avistada pelo Dr. Joseph Tobias e Dr. Robert Williams, do Departamento de Ciências da Vida do Imperial College London, que estão no local para estudar os impactos biológicos do desenvolvimento agrícola na África.

Esta espécie de coruja foi descrita pela primeira vez em 1872, a partir de uma captura de um caçador local em Gana. À época, o curador da coleção de pássaros do Museu de História Natural de Londres, Richard Bowdler Sharpe, foi o responsável por adquirir e estudar a espécie Bubo shelleyi.

Desde então, não houve avistamentos confirmados em Gana e há poucos registros sobre a coruja gigante em outras regiões da África. As únicas fotos existentes eram imagens granuladas, que datam de 1975, e um borrão pixelizado de 2005. Em ambos os casos, a desconfiança é de que as imagens não retratam a espécie em questão.

A coruja gigante se tornou uma espécie de "Santo Graal" para os observadores de pássaros na África. Alguns relatos dizem que elas foram vistas nas últimas décadas em locais como Angola e Libéria, mas nenhuma dessas supostas aparições foi confirmada.

Os pesquisadores avistaram a coruja ao acidentalmente esbarrarem no local em que ela utilizava como poleiro diurno. "Era tão grande que, no início, pensamos se tratar de uma águia", contou o Dr. Tobias ao site da universidade. "Felizmente ela se empoleirou em um galho baixo e, quando erguemos nossos binóculos, nosso queixo caiu. Não há nenhuma outra coruja nas florestas tropicais africanas tão grande".

De acordo com o Daily Mail, uma coruja desta espécie pode medir de 53 a 60 centímetros, tem olhos pretos, bico amarelo e pesa cerca de 1,2 kg. Ao sair de seu esconderijo, ela ficou no galho por 15 segundos, tempo suficiente para que o Dr. Williams conseguisse fotografá-la.

"Essa é uma descoberta sensacional. Há anos procuramos este pássaro misterioso nas planícies ocidentais. Encontrá-lo aqui nas florestas da região leste é uma grande surpresa", afirma o especialista em biodiversidade Nathaniel Annorbah, da Universidade de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Gana.

O pássaro foi visto na floresta de Atewa, que é muito conhecida localmente. Grupos ambientalistas pedem que ela seja designada um parque nacional para garantir sua proteção. As principais ameaças são a extração ilegal de madeira e a mineração de bauxita - utilizada na produção do alumínio.

Internacional