PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Milhões de besouros invadem cidade argentina em meio à onda de calor

Por causa do calor e do excesso de umidade do ar, milhões de besouros invadiram a cidade argentina de Santa Isabel - Reprodução/Redes Sociais
Por causa do calor e do excesso de umidade do ar, milhões de besouros invadiram a cidade argentina de Santa Isabel Imagem: Reprodução/Redes Sociais

Colaboração para o UOL, em Santos

13/01/2022 13h43

Coincidindo com a chegada de uma onda de calor intensa à América do Sul, a cidade de Santa Isabel, em La Pampa, na Argentina, está sendo invadida por milhões de besouros da espécie Diloboderus abderus. Moradores registraram em fotos e vídeos a quantidade de insetos que, segundo a polícia, já estão danificando diversas instalações.

O delegado Omar Sabaidini, chefe da polícia de Santa Isabel, afirmou ao site Info Huella, que a invasão é impressionante. "Em alguns casos, (os besouros) danificaram telhados de edifícios. Na delegacia, danificaram o forro e, em um estabelecimento comercial, o teto. Em um posto de gasolina, cobriram os ralos", contou.

Segundo Sabaidini, o fenômeno pode ter sido favorecido pela chegada da onda de calor e o excesso de umidade relativa do ar. Hoje, os termômetros marcaram 38º C na cidade.

Moradores de Santa Isabel, na Argentina, tentam coletar e conter os besouros em tonéis, baldes e bacias - Reprodução/Redes Sociais - Reprodução/Redes Sociais
Moradores de Santa Isabel, na Argentina, tentam coletar e conter os besouros em tonéis, baldes e bacias
Imagem: Reprodução/Redes Sociais

Cristian Echegaray, vice-prefeito de Santa Isabel, explicou que foi necessário desligar a iluminação pública da cidade. "Eles (os besouros) estão por todas as partes. Em casas, em lojas. Já me reuni com o Conselho Deliberativo, Bombeiros Voluntários, Polícia e pessoal da Administração Provincial de Energia (APE) para discutir medidas. A primeira foi desligar a iluminação pública, já que esse inseto procura locais com iluminação", disse.

Pertencentes à família Melolonthidae (Coleoptera), esses besouros cumprem parte de seu ciclo de vida como larvas enterradas no solo e, no verão, com temperaturas crescentes, os adultos vêm à superfície para iniciar seu ciclo reprodutivo e depois morrem.

Mas este ano o que aconteceu em Santa Isabel surpreendeu a todos. A invasão, que começou há cerca de duas semanas, se intensificou com a chegada do calor forte.

"Embora sejam completamente inofensivos, esses insetos são pesados e colidem violentamente com tudo em seu caminho, por isso é recomendável cobrir o rosto e os olhos para evitar ferimentos por impacto", afirmou Selene Niveyro, doutora em ciências biológicas e professora do Departamento de Zoologia Agrícola da Faculdade de Agronomia da Universidade Nacional de La Pampa à publicação argentina.

"A solidez do corpo e a proteção mecânica que eles têm nas asas, que são muito duras, permitem que eles possam se enterrar, cavar e esgueirar-se em lugares inacessíveis por outros insetos", completou. "Embora tenham aparelho bucal mastigador, não podem causar danos às pessoas, mas existe o desconforto de sentir seu corpo duro e compacto e os espinhos que apresentam nos três pares de pernas", disse.

Segundo o engenheiro agrônomo Gabriel Lara, a atração dos insetos pela luz ocorre em algumas espécies, principalmente em mariposas e besouros e é conhecida como fototaxia. "A luz fraca é usada como orientação e isso molda o seu comportamento. Então, quando uma iluminação artificial intensa é detectada, ela pode atuar como um estimulante", explicou.

Por alguns dias, Santa Isabel deverá permanecer no escuro, esperando que, aos poucos, os besouros desapareçam da área urbana. "Eles caem nos telhados como granizo e também podem ser vistos na estrada, atingindo o para-brisa ou teto dos carros que circulam. Agora resolvemos ficar com a cidade no escuro, esperamos que dê certo", finalizou o vice-prefeito.

Calor recorde na Argentina

Desde o início desta semana uma onda de calor muito intensa tem ganhado força no sul da América do Sul, afetando principalmente a Argentina e o Uruguai. Grande parte da Argentina viu seus termômetros ultrapassarem a marca dos 40 °C, quebrando recordes de temperaturas em diversas estações meteorológicas do país.

Na segunda-feira (10) cidades como San Antonio Oeste, Rivadavia e Bahía Blanca, localizadas na porção centro-leste do país, registraram temperaturas máximas de 42.8ºC, 42.5ºC e 42°C, respectivamente, de acordo com o Serviço Meteorológico Nacional (SNM) da Argentina.

Internacional