PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
3 meses

Homem preso há quase 20 anos é solto após irmão gêmeo confessar crime

Karl Smith (dir) assumiu crime pelo qual o irmão gêmeo Kevin Dugar (esq) foi condenado.  - Reprodução
Karl Smith (dir) assumiu crime pelo qual o irmão gêmeo Kevin Dugar (esq) foi condenado. Imagem: Reprodução

Bruno Accorsi

Colaboração para o UOL

28/01/2022 11h08

Um homem que ficou preso por quase 20 anos, declarado culpado de um homicídio, foi solto na última terça-feira (25), em Chicago, após seu irmão gêmeo assumir a autoria do crime. Kevin Dugar foi detido em 2003 depois de uma troca de tiros entre gangues, encerrada com a morte de uma pessoa.

Na época, Dugar foi responsabilizado pelo assassinato e pelos ferimentos sofridos por outro rival presente no tiroteio. Em 2016, contudo, Karl Smith, o gêmeo, confessou ter puxado o gatilho contra os dois homens, mas o juiz que cuidava do caso alegou, em 2018, que o relato não era crível, por isso negou qualquer recurso a Dugar, assim como um novo julgamento.

A confissão foi questionada porque Smith já estava preso desde 2008 quando assumiu o crime. Ele cumpre uma pena de 99 anos em razão de uma invasão de domicílio que acabou com uma criança baleada na cabeça. Assim, a interpretação da Justiça foi de que o relato só foi feito porque Smith não tinha nada a perder e se viu capaz de ajudar o irmão.

Então, uma organização chamada Centro de Condenações Injustas assumiu o caso, recorreu e conseguiu uma revisão com outro juiz, que decidiu libertar Dugar. A decisão foi tomada na terça-feira e o agora ex-detento passou pelo portão do Presídio do Condado de Cook no mesmo dia, ainda pela manhã.

O advogado Ron Safer, responsável pela defesa, argumenta que não há necessidade de um novo julgamento e acredita que a Procuradoria do Condado de Cook concordará com isso após revisar as evidências. "Ele é um homem livre esta noite, com muito atraso, depois de longos 20 anos", afirmou Safer, em entrevista ao canal ABC 7.

Internacional