PUBLICIDADE
Topo

Guerra da Rússia-Ucrânia

Notícias do conflito entre Rússia e Ucrânia


Rússia x Ucrãnia: Tensão russa com G7 e Finlândia marcam 80º dia da guerra

14.mai.2022 - Mulher do lado de fora de sua casa destruída após bombardeio russo na vila de Bezruky, na região de Kharkiv - REUTERS/Ricardo Moraes
14.mai.2022 - Mulher do lado de fora de sua casa destruída após bombardeio russo na vila de Bezruky, na região de Kharkiv Imagem: REUTERS/Ricardo Moraes

Do UOL, em São Paulo*

14/05/2022 22h19Atualizada em 14/05/2022 22h19

A tensão entre a Rússia e o G7 sobre o reconhecimento de novas fronteiras marcou o 80º dia da invasão russa à Ucrânia. O grupo que reúne as sete principais economias do mundo afirmou que "nunca reconhecerá" os territórios que o governo russo tem tentado anexar.

O ex-presidente russo e vice-chefe do conselho de segurança, Dmitry Medvedev, rebateu as declarações e afirmou que a Rússia não se importa se o G7 reconhece ou não as novas fronteiras. "A verdadeira vontade das pessoas que vivem lá é importante", informou Medvedev em seu canal oficial do Telegram.

O G7, por sua vez, afirmou que vai manter o "compromisso de apoiar a soberania e a integridade territorial da Ucrânia, incluindo a Crimeia". O comunicado do grupo foi divulgado em um momento de intensificação dos combates na região ucraniana do Donbass, controlada parcialmente desde 2014 por separatistas pró-Moscou e onde a Rússia concentra a ofensiva há algumas semanas, mas sem registrar avanços significativos.

A luta por Izium

Apesar das tentativas russas na região, forças ucranianas lançaram neste sábado (14) uma contraofensiva perto da cidade de Izium, controlada pela Rússia. Manter a pressão sobre Izium e as linhas de abastecimento da Rússia dificultará para Moscou cercar tropas ucranianas no leste de Donbass.

A estratégia do governo liderado por Vladimir Putin mudou no mês passado após militares russos não conseguirem tomar a capital da Ucrânia.

Ao longo do sábado (14), também houve registro de bombardeios russos em mais de 50 casas na região separatista de Lugansk, segundo autoridades ucranianas.

Mapa Rússia invade a Ucrânia - 26.02.2022 - Arte UOL - Arte UOL
Imagem: Arte UOL

Corte de energia na Finlândia

A Rússia suspendeu durante a madrugada deste sábado as exportações de energia elétrica para a Finlândia. A empresa responsável pela operação já havia anunciado na sexta-feira (13) que o fornecimento seria suspenso devido a falta de pagamento.

O comunicado ocorreu em reação a movimentos da Finlândia para se aproximar da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte). Putin, inclusive, avaliou como um "erro" o desejo da Finlândia de entrar no bloco.

Segundo informações da AFP, a rede elétrica do país está em funcionamento graças às importações da Suécia. A Fingrid, operadora finlandesa, havia informado na sexta-feira que poderia prescindir da energia elétrica russa. A Finlândia importa da Rússia 10% da energia elétrica necessária.

*Com informações da agência Reuters e da AFP