PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Massacre no Texas: Menina foi morta tentando ligar para o 911, diz avó

Amerie Jo Garza, 10, vítima do massacre na Robb Elementary School, no Texas (EUA) - Divulgação/GoFundMe
Amerie Jo Garza, 10, vítima do massacre na Robb Elementary School, no Texas (EUA) Imagem: Divulgação/GoFundMe

Colaboração para o UOL, em São Paulo

26/05/2022 10h02

Uma menina morreu enquanto tentava ligar para o serviço de emergência norte-americano — o número de telefone 911 — durante o massacre cometido por um estudante em uma escola no Texas. Ela é uma das crianças baleadas por Salvador Ramos, 18, no caso que teve um total de 21 mortes, sendo duas de professoras do colégio.

Amerie Jo Garza estava na 4º série da Robb Elementary School e havia celebrado seu aniversário de 10 anos apenas duas semanas antes do incidente.

Em entrevista à revista People, a avó da menina, Berlinda Arreola, 49, disse que Amerie foi uma das primeiras crianças assassinadas por Salvador Ramos. No momento do massacre, ela imediatamente tentou discar 911 em seu celular para pedir ajuda, mas o atirador percebeu. Após matá-la, ele teria se dirigido às demais crianças e adultos no colégio.

"Ele poderia simplesmente ter tirado o telefone dela. Ele poderia simplesmente ter quebrado, feito alguma coisa. Mas ele atirou nela. Ela era uma heroína tentando ligar para o 911, para salvar ela e seus amigos", disse a avó.

Após a tragédia, Amerie foi lembrada pelos familiares como uma menina amorosa com todos à sua volta. Muitos a chamaram de "heroína" pela sua coragem de tentar chamar a emergência diante do tiroteio. Segundo a avó, Amerie era instintivamente prestativa e protetora, especialmente quando se tratava de seu irmão mais novo, Zayne, de 3 anos.

A garota também se destacou como estudante e ganhou o prêmio "Coração de Ouro" da escola no ano passado. Seu último reconhecimento havia sido com um certificado de honra que recebeu de seus professores. No entanto, minutos depois Salvador Ramos invadiu sua sala de aula e atirou em todos à sua frente.

Inconformado com a morte da filha e de muitos de seus colegas, o pai de Amerie, Angel Garza, declarou em seu perfil no Facebook: "Meu pequeno amor agora está voando alto com os anjos acima. Abrace sua família. Diga a eles que você os ama. Eu te amo, Amerie Jo".

Ampla comoção

De acordo com os investigadores, o tiroteio em massa até agora deixou 21 pessoas mortas, incluindo 19 estudantes.

Antes de ir para a escola, Salvador Ramos atirou em sua avó, que foi encaminhada ao hospital em seguida e sobreviveu aos ferimentos. O atirador foi morto pela polícia após o ataque aos alunos e professores.

Horas após o massacre, o presidente Joe Biden se dirigiu à nação em um discurso no qual lamentou pelo episódio. "Eu esperava que, quando me tornasse presidente, não tivesse que fazer isso novamente, outro massacre em Uvalde, Texas. Uma escola primária. Lindas e inocentes crianças da segunda, terceira e quarta séries. Quantas dezenas de criancinhas que testemunharam o que aconteceu viram seus amigos morrerem, como se estivessem em um campo de batalha pelo amor de Deus."

E continuou: "Pais que nunca mais verão seus filhos. Pais que nunca mais serão os mesmos. Perder um filho é como ter um pedaço de sua alma arrancado. Há um vazio no peito, você sente é sugado por algo e nunca vai conseguir sair. Nunca é a mesma coisa. É um sentimento compartilhado pelos irmãos, pelos avós, pelos familiares, pela comunidade que ficou para trás".

Internacional