PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Polícia das Bahamas desvenda morte misteriosa de 3 americanos em resort

Turistas americanos foram achados inconscientes e morreram em resort nas Bahamas - Divulgação/Sandals Emerald Bay Resort
Turistas americanos foram achados inconscientes e morreram em resort nas Bahamas Imagem: Divulgação/Sandals Emerald Bay Resort

Colaboração para o UOL, em São Paulo

24/05/2022 15h02

A polícia das Bahamas anunciou que, após um longo período de investigações, descobriu a causa da morte misteriosa de três turistas americanos achados em um resort no arquipélago de Exuma, no início do mês.

Segundo os relatórios de autópsia e toxicologia, os hóspedes do Sandals Emerald Bay foram envenenados por monóxido de carbono. As vítimas foram, o casal Michael Philips, 68, e sua esposa Robbie Philips, 65, e Vincent Chiarella, 64.

A inalação de uma quantidade excessiva de monóxido de carbono causa efeitos adversos no funcionamento do organismo, especialmente por se impedir o transporte de oxigênio no sangue a partir do momento em que o composto se une à hemoglobina. A intoxicação prolongada pode resultar em dores de cabeça, tontura e vômitos, além de outros efeitos colaterais como perda de consciência, arritmias cardíacas, crise epiléptica e morte.

Michael Phillips e Robbie Phillips. - Reprodução/Facebook - Reprodução/Facebook
Michael Phillips e Robbie Phillips.
Imagem: Reprodução/Facebook

Os três americanos morreram em circunstâncias misteriosas no dia 6 de maio, enquanto estavam hospedados em vilas separadas no resort de luxo, informou o jornal americano New York Post. Eles foram encontrados pelas autoridades e pelos funcionários já inconscientes em seus quartos, depois de terem procurado ajuda médica por se sentirem mal na noite anterior.

A esposa de Vincent Chiarella, Donnis, foi achada imobilizada em sua cama, a alguns metros do marido, que estava caído no chão e morreu. Após o resgate, ela foi brevemente hospitalizada e, em seguida, transportada para Miami, na Flórida, onde se recuperou rapidamente e recebeu o amparo do filho, Austin. Donnis e Vincent Chiarella estavam celebrando seu aniversário de casamento nas Bahamas.

Vincent Chiarella, 64, encontrado morto em hotel nas Bahamas. A esposa, Donnis, foi hospitalizada.  - Reprodução/Twitter - Reprodução/Twitter
Vincent Chiarella, 64, encontrado morto em hotel nas Bahamas. A esposa, Donnis, foi hospitalizada.
Imagem: Reprodução/Twitter


Apesar das conclusões dos médicos legistas, a polícia informou que ainda há especulações sobre outros fatores que podem ter causado as mortes. Está em andamento também uma investigação sobre a comida que foi servida aos hóspedes pelo resort. Vários convidados também reclamaram na época que havia um forte odor de inseticidas em diversos ambientes.

Possíveis vazamentos do ar condicionado e do aquecedor de água do imóvel também estão sendo considerados pelas autoridades.

As famílias dos turistas mortos exigiram uma segunda autópsia independente, além da feita por um patologista das Bahamas, disse o Michael Darville, ministro da Saúde das Bahamas, em entrevista ao jornal Eyewitness News.

"Ainda há algumas investigações que estão ocorrendo no resort Sandals. Também contamos com o apoio de vários patologistas do país que fizeram seu trabalho e as amostras foram enviadas para um laboratório muito confiável nos Estados Unidos", disse o Dr. Michael Darville, de acordo com a Eyewitness News.

Nenhum dos mortos mostrou traumas, mas foram identificados sinais de convulsões, informou a polícia. Não há suspeita de assassinato.

Internacional