PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Avião com 22 pessoas a bordo desaparece no Nepal

Avião da Tara Air desapareceu durante voo - Reprodução
Avião da Tara Air desapareceu durante voo Imagem: Reprodução

Do UOL*, em São Paulo

29/05/2022 07h49Atualizada em 29/05/2022 13h52

Um pequeno avião de passageiros com 22 pessoas a bordo desapareceu em meio ao tempo nublado no Nepal neste domingo e as autoridades suspenderam as buscas em terreno montanhoso ao cair da noite. O tempo nublado também impediu que helicópteros de busca voassem para a área do voo.

"A operação de busca foi suspensa por hoje por conta da escuridão", disse o porta-voz da polícia Bishnu Kumar K.C à agência Reuters. "Não conseguimos nenhum progresso. A busca será retomada amanhã cedo."

Autoridades disseram que o mau tempo e o terreno montanhoso dificultaram os trabalhos de localização da aeronave, uma De Havilland Canada DHC-6-300 Twin Otter operada pela Tara Air, de propriedade privada.

Esta é uma aeronave de 43 anos. O site de rastreamento de voos Flightradar24 disse que a aeronave De Havilland Canada DHC-6-300 Twin Otter desaparecida com o número de registro 9N-AET fez seu primeiro voo em abril de 1979.

O avião decolou pela manhã para um voo programado de 20 minutos, mas perdeu contato com a torre de controle cinco minutos antes de pousar, disseram autoridades do governo.

Ele partia da cidade turística de Pokhara, 125 quilômetros a oeste da capital Katmandu, com direção a Jomsom, que fica a cerca de 80 quilômetros a noroeste de Pokhara e é um popular local turístico e de peregrinação.

A televisão estatal do Nepal disse que os moradores relataram ter visto um avião em chamas na nascente do rio Lyanku Khola, no sopé da montanha Manapathi, pertencente ao Himalaia, em um distrito na fronteira com o Tibete.

A companhia aérea disse que o avião transportava quatro indianos, dois alemães e 16 nepaleses, incluindo três tripulantes. Sete dos passageiros eram mulheres, disse.

O avião perdeu contato com a torre de controle cinco minutos antes de pousar em Jomsom, um popular local turístico e de peregrinação, disse um funcionário da companhia aérea sob condição de anonimato.

O escritório meteorológico do país disse que houve uma espessa cobertura de nuvens na área de Pokhara-Jomson desde a manhã.

O oficial de polícia Prem Kumar Dani disse que uma equipe de resgate e busca em terra foi enviada para a área perto do Monte Dhaulagiri, o sétimo pico mais alto do mundo, com 8.167 m (26.795 pés).

O Nepal, lar de oito das 14 montanhas mais altas do mundo, incluindo o Everest, tem um recorde de acidentes aéreos. Seu clima pode mudar repentinamente e as pistas de pouso são normalmente localizadas em áreas montanhosas de difícil acesso.

No início de 2018, um voo da US-Bangla Airlines de Dhaka para Katmandu caiu no pouso e pegou fogo, matando 51 das 71 pessoas a bordo.

Em 1992, todas as 167 pessoas a bordo de um avião da Pakistan International Airlines morreram quando ele caiu em uma colina enquanto tentava pousar em Katmandu.

(Com Reuters)

Internacional