Topo

Conteúdo publicado há
11 meses

Macron promete US$ 100 bi para países emergentes protegerem meio ambiente

O presidente francês Emmanuel Macron cumprimenta o presidente Lula durante sessão do Novo Pacto Financeiro Global, em Paris - Lewis Joly/Pool/AFP
O presidente francês Emmanuel Macron cumprimenta o presidente Lula durante sessão do Novo Pacto Financeiro Global, em Paris Imagem: Lewis Joly/Pool/AFP

Do UOL*, em São Paulo

23/06/2023 09h22

O presidente francês, Emmanuel Macron, anunciou hoje que as nações ricas estão prontas para cumprir uma promessa feita em 2009 e destinar US$ 100 bilhões (cerca de R$ 480 bilhões) para proteção do meio ambiente em países em desenvolvimento.

O que aconteceu?

Macron disse que países ricos estão prontos para cumprir objetivo fixado na Cúpula de Copenhague, em 2009. Afirmação foi feita durante evento em Paris, do qual participam 40 líderes mundiais, incluindo o presidente Lula (PT). "Nenhum país deve ter que escolher entre reduzir a pobreza e proteger o planeta", disse.

FMI também disse ter atingido o mesmo valor, de US$ 100 bilhões, em créditos que serão destinados para enfrentamento da pobreza e das mudanças climáticas.

Líderes mundiais pedem reforma do sistema financeiro em documento. Cobrando uma "transição ecológica justa", grupo de 13 líderes assinaram um artigo em que defendem pela reforma do sistema de bancos de desenvolvimento e cita o endividamento de países em desenvolvimento como desafio ao enfrentamento das mudanças climáticas.

Texto foi assinado por Lula, Macron e líderes de governo dos Estados Unidos, Alemanha, Japão, Reino Unido, África do Sul, Quênia, Senegal, Emirados Árabes e Barbados, bem como pelos presidentes do Conselho Europeu e da Comissão Europeia.

*Com informações da Reuters e Deutsche Welle