Às vésperas da Rio+20, feira mostra como ser mais sustentável

Fabíola Ortiz

Do UOL, no Rio

Utilizar o verso do papel como rascunho e levar uma sacola retornável às compras são hábitos simples que podem tornar sua vida mais sustentável. Essas dicas são a tônica do Green Nation Fest, evento que acontece até o dia 7 de junho na Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro, às vésperas da Rio+20.

Os visitantes da feira aprendem, por exemplo, que se metade das famílias de uma cidade de 100 mil habitantes reduzisse o tempo no chuveiro de 10 para 5 minutos, a  quantidade de água economizada abasteceria toda a cidade por quase dois meses.

Também descobrem que a função "standby" dos aparelhos eletrônicos consomem entre 15% e 40% da energia consumida quando o equipamento está em uso.

O hábito de substituir as lâmpadas incandescentes por fluorescentes, que economizam 80% de energia e duram até 8 anos, é outra boa prática de sustentabilidade. Atualmente, já existem lâmpadas de baixíssimo consumo, que economizam até 90% de energia e duram bem mais. Há dois anos no mercado, as LED, são uma opção: elas duram 25 mil horas e não queimam, apesar de serem mais caras.

Feira sensorial

O objetivo da feira é propor mudanças de atitude sem ser de forma impositiva, disse ao UOL Marcos Didonet, diretor do Centro de Cultura, Informação e Meio Ambiente (CIMA), que organiza o evento.

“Primeiro, temos que fazer com que a pessoa sinta que a sustentabilidade é algo agradável, importante para si e que dá prazer. A ideia é tornar a sustentabilidade um assunto cotidiano e pensá-la a partir da sua vivência buscando alternativas de comportamentos que possam tornar um consumidor mais consciente”, explicou Didonet.

Traduzir o discurso científico para uma linguagem mais cotidiana é sempre um desafio. Assim, durante o evento, os visitantes vão poder vivenciar, em tendas especiais, o degelo de um iceberg, a queimada de uma floresta e a inundação de uma casa.

“O mundo só vai mudar quando a indústria mudar os seus processos que estão exaurindo o planeta, mas a indústria só vai mudar quando o consumidor demandar e passar a consumir produtos que não tenham agrotóxicos ou equipamentos eletrodomésticos que sejam reciclados ou utilizem instrumentos sustentáveis”, explicou Didonet.

Para quem gosta de praticar esporte, a atividade concorrida no Green Fest é o Gol de Bicicleta, uma competição em que os participantes pedalam em bicicletas para gerar energia para seu time.

“A ideia é pegar o que as pessoas gostam de fazer, esporte, moda, cinema ou entretenimento e, a partir daí, entender que a questão ambiental pode ser mais interessante para si”, disse Didonet.

Artesanato

É o caso também de oficinas  de artesanato para os menores com material reutilizável, como a oficina de carteira Tetrapak do projeto de educação ambiental do Instituto Estadual do Ambiente (INEA).

O material, muito utilizado em embalagens de caixas de leite, de sucos e achocolatados, é uma mistura de papelão e plástico. Em vez de jogar fora as caixas de leite, é possível fazer arte com o material e transformá-los em brinquedos, carrinhos e carteiras customizadas que podem ser usadas na prática. A reciclagem de Tetrapak também pode resultar em telhas e tábuas.

“O foco são as crianças; elas são atores sociais e podem multiplicar essa mentalidade de reaproveitar e gerar cada vez menos lixo dando outro valor às coisas”, disse ao UOL Julia Carquejo, uma das instrutoras que realiza as oficinas de Tetrapak e de reutilização de pet.

O público infantil poderá, ainda, aprender a fazer seu próprio livro e contar uma história, mas, em vez de usar papel, o material é o pano de retalhos. Como diz a instrutora, o tecido é mais durável e isso é ensinado às crianças.

Pegada de carbono

Cada visitante poderá calcular a sua pegada de carbono. E, para compensar as emissões, os organizadores irão plantar uma árvore em nome de cada visitante no Parque Natural de Grumari, no Rio. O visitante poderá acompanhar pela internet o crescimento de sua muda. O evento prevê plantar 60 mil mudas de 40 espécies da Mata Atlântica.

Nesta segunda-feira (4), a top model Gisele Bündchen irá ao evento como embaixadora da Boa Vontade da ONU, acompanhando a ministra do meio ambiente, Izabella Teixeira, e o diretor executivo do Pnuma, Achim Steiner.

Moda ecológica

Para os mais interessados, o Green Fest terá também seminários. Na programação está a dona da marca americana OlsenHaus, Elizabeth Olsen, que irá falar sobre sapatos feitos com restos de TVs quebradas. Estrelas de Hollywood como Gwyneth Paltrow e Cameron Diaz já usam esses calçados.

O dono da marca carioca Osklen, Oskar Metsavaht, falará sobre ações socioambientais e realiza expedições na floresta Amazônica em busca de novos materiais voltados para o desenvolvimento sustentável e o surf.

Green Nation Fest

Data: 31 de maio a 7 de junho

Local: Quinta da Boa Vista (São Cristóvão - Rio de Janeiro)

Ingresso: Entrada gratuita

Horário: 9h às 18h

http://www.GreenNationFest.com.br

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos