PUBLICIDADE
Topo

Fim de semana deve ter última onda de frio intenso do inverno; SP terá 8ºC

Pedestres se protegem do frio e da chuva na Avenida Paulista, em São Paulo, no ínicio de julho - FÁBIO VIEIRA - 4.jul.2019/FOTORUA/ESTADÃO CONTEÚDO
Pedestres se protegem do frio e da chuva na Avenida Paulista, em São Paulo, no ínicio de julho Imagem: FÁBIO VIEIRA - 4.jul.2019/FOTORUA/ESTADÃO CONTEÚDO

Wanderley Preite Sobrinho

Do UOL, em São Paulo

01/08/2019 04h00Atualizada em 01/08/2019 11h41

O mês de agosto vai começar gelado no Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil. Uma massa de ar frio que chega hoje (1º) ao país promete derrubar as temperaturas no final de semana no que deve ser a última onda de frio intenso do inverno.

Segundo a meteorologista Josélia Pegorim, da Climatempo, a frente fria deve provocar geadas em Porto Alegre, Curitiba e partes do Centro-Oeste. Na capital paulista, a mínima prevista é de 8ºC no domingo. "Certamente teremos temperatura abaixo de 0ºC no Sul, mas será que essa massa de ar frio será mais forte do que a onda de frio do início de julho?", pergunta Pegorim, para responder em seguida que, provavelmente, não.

"Até o final do inverno, teremos outras massas de ar frio, mas não há expectativa para ondas de frio tão intensas como a deste final de semana e a de julho até o final do inverno", afirmou a meteorologista. "Apesar dessas duas ondas intensas de frio, esse não foi um inverno gelado. Na prática tivemos os cinco dias de frio intenso em julho e teremos quatro dias gelados agora no começo de agosto."

Há um mês, a temperatura na cidade de Urupema, a parte mais elevada da serra catarinense, bateu 9,2ºC negativos. Dessa vez, a mínima prevista é de 5ºC negativos no domingo (4), com forte possibilidade de geada e até neve.

"O frio intenso chega ao Sul nesta quinta. Na sexta, ele entra forte em Mato Grosso do Sul e começa a esfriar São Paulo e o sul de Mato Grosso", diz Pegorim. "Tudo indica que o pico desta forte onda de frio será neste primeiro fim de semana do mês."

A meteorologista acredita que a queda das temperaturas será tamanha que "não se pode descartar uma possibilidade de geada em São Paulo e em Campo Grande". A culpada é uma "grande massa de ar frio de origem polar", que deve esfriar até o Centro-Oeste.

Campo Grande, por exemplo, terá mínima de 6ºC em um sábado de céu nublado. Cuiabá (10ºC de mínima no domingo), Goiânia (12ºC de mínima no domingo) e Brasília (13ºC de mínima no sábado) também terão temperaturas mais amenas.

Sul e Sudeste

O mesmo deve acontecer em duas capitais do Sul. Em Porto Alegre, a geada está prevista para as manhãs de sábado (3) e domingo, quando a mínima será de 4ºC. Em Curitiba, a geada será apenas no domingo, também ao amanhecer, quando a mínima não deve ultrapassar os 3ºC. Em Florianópolis, a mínima será de 5ºC no domingo, mas sem geada.

Em São Paulo, as temperaturas também vão cair nos próximos dias. Enquanto a máxima deve sair de 28Cº para 14ºC de sexta para sábado, a mínima baterá em 8ºC no domingo, que será chuvoso durante o dia e à noite.

No Rio de Janeiro, o domingo será o dia mais frio, com previsão de 14ºC de mínima, chuva e céu nublado. Em Belo Horizonte, o sol vai aparecer tímido entre nuvens no domingo: mínima de 13ºC, mais frio que em Vitória (ES), que terá um domingo chuvoso com mínima de 16ºC.

Calor volta aos poucos

Aos poucos, o calor voltará ao país. A massa de ar polar enfraquecerá, e os termômetros marcarão temperaturas mais elevadas no início da próxima semana.

São Paulo, por exemplo, terá mínima de 11ºC na segunda (5) e máxima de 19ºC, enquanto em Porto Alegre a temperatura não deve ficar abaixo dos 14ºC nem ultrapassar os 27ºC na quarta-feira (7).

Cuidados necessários com os animais de estimação no inverno

bandrs

Meio Ambiente