Homenagens "em casa" deixam Lula a três títulos honoris causa de FHC

Wellington Ramalhoso

Do UOL, em São Paulo

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) recebeu na tarde desta quarta-feira (4) o título de doutor honoris causa da UFABC (Universidade Federal do ABC), sua 26ª honraria desse tipo. As homenagens a Lula (PT), que não possui diploma universitário, vêm crescendo graças às universidades da América do Sul, especialmente do Brasil e da Argentina. Com um bom desempenho "em casa", ele se aproxima dos 29 títulos recebidos pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), sociólogo formado pela USP.

Os títulos de doutor honoris causa são concedidos por universidades nacionais e estrangeiras a personalidades que se distinguem por contribuições ao desenvolvimento. Cada instituição define as regras de suas honrarias e escolhe os premiados. Normalmente, a proposta da homenagem passa pelo crivo de um conselho interno.

Títulos de FHC por país

Estados Unidos 5
Portugal 4
Reino Unido 3
Argentina 2
Canadá 2
Japão 2
Alemanha 1
Brasil 1
Chile 1
Eslováquia 1
Espanha 1
França 1
Israel 1
Itália 1
Peru 1
Rússia 1
Venezuela 1
Total 29
  • Fonte: Instituto Fernando Henrique Cardoso

O regimento do Conselho Universitário da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), que já homenageou Lula, prevê que o título "poderá ser concedido a personalidades nacionais e estrangeiras de alta expressão".

Na UFPE (Universidade Federal de Pernambuco), que também concedeu a honraria ao petista, uma resolução do Conselho Universitário estabelece que o título pode ser atribuído "a personalidades eminentes que tenham contribuído, de maneira notável, para o progresso da Universidade, da Região ou do País, ou que se hajam distinguido, de forma excepcional, pela sua atuação em favor das ciências, das letras, das artes ou da cultura em geral".

Fora do país, as características das honrarias são semelhantes. A Universidade de Coimbra premiou Lula em 2011 pela "atenção que tem dedicado aos grandes problemas do mundo" e por "sua influência na preservação da amizade que une Portugal e o Brasil".

Presidência impulsiona homenagens

A passagem pela presidência fez crescer a lista de títulos de FHC e deu origem ao rol de Lula. "É comum no mundo todo que governantes que tiveram destaque recebam títulos desse tipo", afirma o cientista político Claudio Couto, professor da FGV (Fundação Getúlio Vargas).

Fernando Henrique foi professor universitário entre a década de 50 e o começo dos anos 80 e já possuía três títulos antes de se tornar presidente. Durante seus dois mandatos (1995-1998 e 1999-2002), ganhou 17 títulos. Depois de deixar o Palácio do Planalto, obteve outras nove honrarias, chegando a 29 títulos de doutor honoris causa.

Lula foi escolhido para receber a honraria da UFBA (Universidade Federal da Bahia) em 2002, três dias depois de ser eleito presidente, mas, diferentemente do antecessor, optou por receber as homenagens depois de deixar a presidência.

"Fernando Henrique é um intelectual notável em sua área. Os títulos têm mais a ver com sua trajetória acadêmica do que com a trajetória política, embora essas coisas se misturem", avalia Cláudio Couto. "No caso de Lula, o que conta é a trajetória política".

Títulos de Lula por país

Brasil 12
Argentina 9
Equador 2
França 1
Peru 1
Portugal 1
Total 26
  • Fonte: Instituto Lula

Origem dos títulos

Os títulos de Lula se concentram na América do Sul, sobretudo no Brasil e na Argentina. Só dois foram obtidos na Europa: o da Universidade de Coimbra e o do Instituto de Estudos Políticos de Paris (Sciences Po).

A lista de Fernando Henrique é mais variada, com 13 títulos na Europa, sete na América do Norte, seis na América do Sul, além de dois no Japão e um em Israel.

Três universidades homenagearam ambos: a de Coimbra, a Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais e a Universidade Nacional Trés de Febrero, da Argentina.

O petista vem sendo frequentemente homenageado por universidades públicas brasileiras. Nove federais já lhe concederam o título de doutor honoris causa. O tucano, ao contrário, jamais recebeu honrarias dessas instituições. A única brasileira que lhe atribuiu o título foi a Universidade Cândido Mendes, particular do Rio de Janeiro.

O cientista político Cláudio Couto atribui essa diferença de tratamento aos investimentos do governo Lula nas universidades federais. "Uma das prioridades do governo Lula na educação foi a expansão de vagas e de campi nas federais. O período de FHC foi muito duro para essas universidades".

O título que a UFABC concede a Lula foi aprovado pelo Conselho Universitário da instituição em março de 2011. Na ocasião, o reitor Helio Waldman propôs a concessão da honraria afirmando que o petista teve "atuação decisiva" na criação da UFABC, inaugurada em 2006. Na proposta, também disse que Lula é "a principal personalidade brasileira desse início de século" e que "suas realizações o colocam no pequeno círculo dos grandes líderes mundiais dessa época".

Para Cláudio Couto, as homenagens das universidades públicas não significam necessariamente um alinhamento ideológico a Lula. "As universidades são muito heterogêneas do ponto de vista ideológico. Nas engenharias e na medicina, por exemplo, há muitas pessoas com pensamento mais à direita. Mas há uma percepção de que as instituições tiveram mais verbas no governo Lula, o que leva a uma simpatia maior por ele".

A região do ABC paulista é o berço político de Lula, que foi presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo e Diadema. A entrega do título nesta quarta acontecerá no campus São Bernardo da UFABC.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos