Operação Lava Jato

Sem visitas e sem festa: o primeiro aniversário de Cabral na prisão

Ronald Lincoln Jr.

Colaboração para o UOL, no Rio

  • Rodrigo Félix/Agência de Notícias Gazeta do Povo/Estadão Conteúdo

O ex-governador do Rio de Janeiro Sergio Cabral (PMDB) vai passar o aniversário de 54 anos, completados nesta sexta-feira (27), no presídio Pedro Werling de Oliveira, no Complexo de Gericinó, em Bangu, zona oeste da capital fluminense. Ele deve passar o dia sem visitas, sem festa e sem bolo.

Cabral está preso desde novembro do ano passado, após ser alvo da Operação Calicute, desdobramento da Lava Jato. Ele é suspeito de comandar uma quadrilha que desviou cerca de R$ 224 milhões dos cofres públicos.

Em presídio ao lado, a mulher do ex-governador, Adriana Ancelmo, também se encontra sob custódia, acusada de participar de esquema de corrupção atribuído ao marido.

Segundo a Seap (Secretaria de Estado de Administração Penitenciária), a rotina da unidade não será alterada em função do aniversário. O ex-governador, portanto, não receberá visitas para celebrar a data, pois só são permitidas às quartas e sábados.

O dia é quente no Rio de Janeiro --a previsão do CPTEC (Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos) indica máxima de 38°. A cela em que Cabral está possui um ventilador.

Ele tem direito ainda a uma televisão de 16 polegadas e um rádio de até 30 cm.

O aniversário ocorre um dia após a Polícia Federal deflagrar a Operação Eficiência, também desdobramento da Lava Jato, na qual foi emitido novo pedido de prisão do ex-governador e antigos aliados por crime de lavagem de dinheiro.

Outro alvo da operação foi o empresário Eike Batista, considerado foragido.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos