Primeiros da fila passam a madrugada para prestar homenagem a Marisa Letícia

Janaina Garcia

Do UOL, em São Bernardo do Campo (SP)

  • Janaina Garcia/ UOL

    Da esquerda pra direita: Luciano Gonçalves Porto, Odair Rosa e Junior César de Almeida

    Da esquerda pra direita: Luciano Gonçalves Porto, Odair Rosa e Junior César de Almeida

Os primeiros simpatizantes do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da mulher, Marisa Letícia, chegaram ao velório da ex-primeira-dama às 2h vindos de Sorocaba, no interior paulista. A cerimônia de despedida acontece no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo (Grande São Paulo).

Ao UOL, os três primeiros disseram que nunca haviam ido sequer a velório de parentes tão cedo -- e com tantas horas de espera, já que a abertura para o público estava prevista para ocorrer às 10h.

"Lula era presidente na época em que eu era presidente de sindicato em Sorocaba. Estou aqui em uma homenagem para ele, de quem eu sempre gostei, e à dona Marisa, que sempre foi uma pessoa bondosa, humilde e carismática", definiu. Já havia ido a algum outro velório tão cedo? "Só quando a Hebe Camargo morreu", disse Luciano Gonçalves Porto, 34, diretor do Sindped (Sindicato Estadual das Empresas de Processamento de Dados).

Acompanhando Porto, o estudante Junior César de Almeida, 22, definiu a ex-primeira-dama como "a pessoa que sempre esteve ao lado do Lula, mesmo nos momentos ruins".

Para o atendente Odair Rosa, que madrugou junto com a dupla, a homenagem do gesto é principalmente à ex-primeira-dama. "Ela sempre foi a companheira que lutou com Lula mesmo em uma época tão difícil como foi a ditadura militar. Sempre esteve do lado dele", comentou.

Na fila para o velório desde as 6h, a professora e educadora social Marluce Gonçalves Cardoso, 61, contou à reportagem que já havia ido à fila na noite de quinta (2), dia em que foi constatada, pela primeira vez, a ausência de fluxo cerebral de Marisa Letícia. Hoje, a professora não titubeou. "Dona Marisa representa a mulher que lutou muito pela igualdade, e nós, mulheres, temos a consciência de que ela foi uma pessoa que batalhou e deixou para a sociedade um exemplo de humildade e um desejo de contribuir para que as coisas melhorassem", disse

"Ela deu mostras de que, para ser primeira dama, não é preciso usar salto alto; não mudou de postura mesmo com Lula na presidência. Foi uma grande mãe, uma grande mulher", definiu.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos