Reforma trabalhista

Veja os 7 senadores que "traíram" o governo e votaram contra a reforma trabalhista

Gustavo Maia

Do UOL, em Brasília

  • Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

    Renan Calheiros (AL), que é do PMDB, votou contra o governo na votação da reforma trabalhista

    Renan Calheiros (AL), que é do PMDB, votou contra o governo na votação da reforma trabalhista

Sete senadores de quatro partidos da base aliada do governo do presidente Michel Temer (PMDB) votaram contra as orientações das próprias legendas, mas não conseguiram evitar a aprovação do texto principal da reforma trabalhista, na noite desta terça-feira (11)

Eles se juntaram a outros 19 oposicionistas, totalizando 26 votos contra o projeto, que recebeu 50 votos a favor. A senadora Lúcia Vânia (PSB-GO) foi a única presente no plenário a se abster de votar. Por conta do posto que ocupa, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), não votou. Para que a reforma trabalhista fosse aprovada, era preciso apenas maioria simples.

As "traições" ao governo foram registradas em quatro partidos da base, entre eles o PMDB, que teve quatro senadores contrários ao projeto: Eduardo Braga (AM), Kátia Abreu (TO), Renan Calheiros (AL) e Roberto Requião (PR).

No PSDB, partido que tem quatro ministros e avalia desembarcar oficialmente do governo, mantendo o apoio às reformas propostas por Temer, o único voto contrário foi do senador Eduardo Amorim (SE), que já havia sido decisivo na rejeição do relatório sobre o projeto na Comissão de Assuntos Sociais do Senado, no mês passado.

O senador Otto Alencar (PSD-BA) também votou contra, apesar de sua legenda ter dois ministros no governo Temer, entre eles o da Fazenda, Henrique Meireles. Do PTB, partido que ganhou o Ministério do Trabalho e da Previdência social, a "traição" foi de Telmário Mota (RR).

Ex-líder do PMDB no Senado, Calheiros fez um discurso de ataques ao projeto e a Temer após a aprovação do texto-base, e elogiou o protesto de senadoras da oposição que ocuparam a Mesa Diretora do plenário, atrasando em mais de sete horas a votação.

"Muitas vezes, a virtude está na minoria. Nessa tarde de hoje, sem dúvida nenhuma a virtude esteve na minoria. O Senado Federal, que durante muito tempo foi conhecido como a Casa que faz o que o povo quer, se submete a fazer o desmonte do Estado social, do dia para a noite", declarou o peemedebista.

Segundo Renan, a reforma "será marcada pela perversidade" e o projeto vindo da Câmara e aprovado sem modificações no Senado trouxe uma "carga de maldade que sufoca e penaliza os trabalhadores, sobretudo os mais desvalidos". "Este governo está no fim, parece morto", declarou.

Veja os votos, por partido:

DEM
Davi Alcolumbre (AP): Sim
José Agripino (RN): Sim
Maria do Carmo Alves (SE): Ausente
Ronaldo Caiado (GO): Sim
 
PCdoB
Vanessa Grazziotin (AM): Não
 
PDT
Acir Gurgacz (RO): Ausente
Ângela Portela (RR): Não
 
PMDB
Airton Sandoval (SP): Sim
Dário Berger (SC): Sim
Edison Lobão (MA): Sim
Eduardo Braga (AM): Não
Elmano Férrer (PI): Sim
Eunício Oliveira (CE): Não votou
Garibaldi Alves Filho (RN): Sim
Hélio José (DF): Ausente
Jader Barbalho (PA): Sim
João Alberto Souza (MA): Sim
José Maranhão (PB): Sim
Kátia Abreu (TO): Não
Marta Suplicy (SP): Sim
Raimundo Lira (PB): Sim
Renan Calheiros (AL): Não
Roberto Requião (PR): Não
Romero Jucá (RR): Sim
Rose de Freitas (ES): Sim
Simone Tebet (MS): Sim
Valdir Raupp (RO): Sim
Waldemir Moka (MS): Sim
Zeze Perrella (MG): Sim
 
Podemos
Alvaro Dias (PR): Não
Romário (RJ): Não
 
PP
Ana Amélia (RS): Sim
Benedito de Lira (AL): Sim
Ciro Nogueira (PI): Sim
Gladson Cameli (AC): Sim
Ivo Cassol (RO): Sim
Roberto Muniz (BA): Sim
Wilder Morais (GO): Sim
 
PPS
Cristovam Buarque (DF): Sim
 
PRB
Eduardo Lopes (RJ): Sim
 
PR
Cidinho Santos (MT): Sim
Magno Malta (ES): Sim
Vicentinho Alves (TO): Sim
Wellington Fagundes (MT): Sim
 
PSB
Antonio Carlos Valadares (SE): Não
Fernando Bezerra Coelho (PE): Sim
João Capiberibe (AP): Não
Lídice da Mata (BA): Não
Lúcia Vânia (GO): Abstenção
Roberto Rocha (MA): Sim
 
PSC
Pedro Chaves (MS): Sim
 
PSDB
Aécio Neves (MG): Sim
Antonio Anastasia (MG): Sim
Ataídes Oliveira (TO): Sim
Cássio Cunha Lima (PB): Sim
Dalirio Beber (SC): Sim
Eduardo Amorim (SE): Não
Flexa Ribeiro (PA): Sim
José Serra (SP): Sim
Paulo Bauer (SC): Sim
Ricardo Ferraço (ES): Sim
Tasso Jereissati (CE): Sim
 
PSD
José Medeiros (MT): Sim
Lasier Martins (RS): Sim
Omar Aziz (AM): Sim
Otto Alencar (BA): Não
Sérgio Petecão (AC): Sim
 
PTB
Armando Monteiro (PE): Sim
Telmário Mota (RR): Não
 
PTC
Fernando Collor (AL): Não
 
PT
Fátima Bezerra (RN): Não
Gleisi Hoffmann (PR): Não
Humberto Costa (PE): Não
Jorge Viana (AC): Não
José Pimentel (CE): Não
Lindbergh Farias (RJ): Não
Paulo Paim (RS): Não
Paulo Rocha (PA): Não
Regina Sousa (PI): Não
 
REDE
Randolfe Rodrigues (AP): Não
 
Sem Partido
Reguffe (DF): Não
Senadoras ocupam Mesa e adiam votação da
 
reforma
Veja Álbum de fotos

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos