Henrique Alves chora ao depor e diz que não sabia de depósitos na Suíça

Felipe Amorim

Do UOL, em Brasília

O ex-ministro Henrique Alves (PMDB-RN) chorou ao falar, com a voz embargada, sobre os motivos que o levaram a abrir uma conta na Suíça, em depoimento nesta segunda-feira (6) na 10ª Vara Federal de Brasília, no processo em que é réu acusado de ser beneficiado por um esquema de corrupção na Caixa para a cobrança de propina na liberação de recursos do fundo de investimentos do FI-FGTS.

Segundo o ex-ministro, a conta foi aberta com o objetivo de preservar parte do patrimônio dele, que estava envolvido na época num divórcio e numa disputa familiar sobre a herança de seu pai.

"Me desculpe a emoção", disse Alves, em resposta ao juiz Vallisney de Oliveira.

O ex-ministro disse não saber o motivo de terem sido feitos depósitos na conta na Suíça, e afirmou nunca ter movimentado os valores.

"Nunca recebi nada nessa conta da parte de ninguém", disse Alves.

"Nada partiu de iniciativa minha durante aquele ano em que fui advertido de que se não movimentasse conta ela seria encerrada", afirmou. "Aguardei ansioso esse momento para dizer com todas as letras: essa conta eu nunca soube, nunca recebi nenhum extrato, nenhuma correspondência", disse.

O ex-ministro também disse que apenas ele conhecia o número da conta no exterior. "Não tinha por que passar número de conta para ninguém", afirmou.

Segundo Alves, partiu do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), também réu neste processo, a sugestão de que ele abrisse uma conta no exterior para proteger seu patrimônio das disputas familiares.

Henrique Alves afirmou em seu depoimento que as acusações contra ele são "inteiramente falsas e mentirosas".

O ex-ministro está preso desde junho, após ter sido deflagrada uma operação, desdobramento da Lava Jato, que apurou suspeitas de corrupção na construção da Arena das Dunas, o estádio de Natal que recebeu jogos da Copa do Mundo de 2014. 

A denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal contra Alves afirma que o ex-ministro recebeu pagamentos de propina em sua conta na Suíça. Sobre a acusação relativa ao estádio em Natal, Alves afirmou que o processo contra ele é "esdrúxulo" e "calunioso".

Veja a íntegra do depoimento de Eduardo Cunha (parte 1)

Veja a íntegra do depoimento de Eduardo Cunha (Parte 2)

Veja a íntegra do depoimento de Eduardo Cunha (Parte 3)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos