Presidente Temer prova que está vivo e volta a receber aposentadoria de R$ 45 mil

Mirthyani Bezerra

Do UOL, em São Paulo

  • Beto Barata/PR

O presidente Michel Temer comprovou estar vivo à SPPrev – órgão responsável pelas aposentadorias dos funcionários públicos do Estado de São Paulo – voltou a ter direito ao salário bruto mensal de R$ 45.055 como procurador aposentado. Com o abatimento para adequar o salário ao limite do teto constitucional, o rendimento de Temer é de R$ 22.100, segundo dados do Portal da Transparência.

A última vez em que ele havia recebido o valor foi em outubro do ano passado. O pagamento tinha sido suspenso porque presidente não havia feito a chamada "prova de vida", que é comparecer todos os anos no mês do aniversário à SPPrev para provar que está vivo, requisito necessário para a continuidade do pagamento do benefício.

Segundo o órgão, a prova de vida foi feita em janeiro. Temer, que tem 77 anos, já recebeu os valores acumulados, além do 13º salário. A SPPrev, no entanto, não informou valores e disse que eles estariam disponíveis no Portal da Transparência. No portal da Transparência do Estado, os valores ainda não estão disponíveis.

Temer se aposentou como procurador do Estado em 1999, aos 58 anos.

Como presidente da República, Temer teve direito em novembro de 2017 a um salário bruto de R$ 30.900, segundo dados do Portal da Transparência. Naquele mês, no entanto, com os cortes para ajustar o salário ao teto dos servidores públicos, o presidente recebeu de salário de R$ 3.800.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos